Sociedade

ONG portuguesa “Mundo a Sorrir” leva a primeira clínica dentária à população de Caué

A ONG portuguesa “Mundo a Sorrir” quer ver toda a população da zona sul da ilha de São Tomé a sorrir sem ter vergonha de o fazer. O desejo fica agora mais fácil de concretizar com a abertura de uma clínica dentária na cidade de Angolares.

«Para que essa população possa ter acesso aos cuidados dignos de higiene oral. Temos um foco no trabalho de prevenção e de sensibilização para a importância que a saúde oral tem na saúde de cada um de nós e no aumento de acesso aos cuidados da saúde oral” – disse Mariana Dolores, presidente da ONG “Mundo a Sorrir».

É o primeiro centro de medicina dentária montado em Caué, região que está entre as mais desfavorecidas do país.

«Só um exemplo: alguém que esteja no ilhéu das Rolas com uma cárie dentária, apanha o bote para Porto Alegre e depois, pega um taxe para o hospital central para fazer a marcação e volta novamente ao Ilhéu onde permanece à espera do dia para fazer a consulta. Isto só para verem a importância de termos uma clínica dentária aqui no distrito» – exemplificou, Eliezer Pereira, delegado da área de saúde de Caué.

Para Aladino Andreza, autarca do distrito, o centro vem “facilitar a vida dos moradores do distrito bem como dos visitantes”.

A concretização do sonho da ONG “Mundo a Sorrir” só foi possível graças à ajuda dos parceiros, com enfoque para o município português de Serpa e da cooperação portuguesa.

«O projeto visa investir em ações de prevenção e literacia em saúde oral junto das crianças e da comunidade para que haja uma abordagem integrada dos problemas de saúde dentário-oral» -sublinhou Cristina Moniz, embaixadora de Portugal.

A gestão da clínica de saúde oral de Caué é uma responsabilidade da delegação de saúde do distrito que irá aplicar uma taxa moderadora para garantir a sua sustentabilidade.

José Bouças

1 Comment

1 Comment

  1. Gema

    2 de Junho de 2024 at 6:54

    👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻 pagar 200 dobras de hiace i/v para marcar uma consulta não é fácil para ninguém que mora à volta de Porto Alegre

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

To Top