Opinião

 A Liberdade e a Justiça

Uma grande parte do país anda surpreendida com aquilo que está a acontecer, momentaneamente, nos nossos tribunais e noutras instituições  que, aparentemente, reflete o clima de anarquia e balbúrdia institucional que se apoderou da nossa terra, nos últimos tempos, juntando-se a este fenómeno uma crise financeira e económica, com inicio de manifestação anterior, mas que ainda perdura e trará, inevitavelmente, num futuro próximo, consequências graves, de ponto de vista social e político, para as nossas comunidades.

A atual maioria governativa não se cansa de vociferar, na voz do senhor primeiro-ministro e de outros governantes, que foram os responsáveis pela restauração da liberdade no país mas, todavia, não são capazes de reconhecer o falhanço total da sua própria política, nestes parcos meses de governação, que contribuiu para a instalação do caos institucional que o país, momentaneamente, vive.

Se o MLSTP enche a boca e diz, agora, que foi o responsável pela restauração da liberdade no país, responsabilizando, politicamente, de forma reiterada, o anterior governo, por práticas autoritárias; compreende-se, todavia, mal, que seja o referido partido o responsável, logo de seguida, volvidos sensivelmente seis ou sete meses de governação, pela instalação do caos no sistema judiciário e noutras instituições do país.

Ou seja, se é verdade que o anterior governo nos tirou a liberdade; não é menos verdade, também, que o MLSTP, neste caso, tirou-nos o mínimo que ainda tínhamos na Justiça e organização institucional. Ou, dito de outra forma, ainda, se anteriormente não tínhamos a liberdade; agora não temos Justiça nenhuma.

O MLSTP conseguiu, em apenas seis ou sete meses de vigência governamental, transformar o nosso sistema judiciário num antro de defesa radical de interesse privados e político-partidários, contra tudo e contra todos.

Nenhum governo anterior conseguiu, em apenas seis ou sete meses de exercício governativo, em prol da defesa dos interesses da sua militância partidária, colocar em guerra pública sem quartel, num exercício que envergonha qualquer cidadão, um procurador da república contra uma diretora da polícia judiciária; um grupo de advogados contra a sua própria bastonária; alguns juízes do Tribunal Constitucional contra o seu próprio presidente; alguns juízes dos Tribunais Judiciais de primeira Instância contra outros; o procurador da república contra Juízes do Tribunal Constitucional; os inspetores da polícia judiciária contra a sua diretora, etc. E no meio de tudo isto, a própria Assembleia Nacional não quis deixar os seus créditos em mãos alheias e, também, aparece nesta guerra contra alguns juízes do Tribunal Constitucional e o próprio primeiro-ministro não se coibiu de acusar o senhor presidente da república como sendo o “chefe de um gangue” cujo objetivo é encobrir responsabilidades de dirigentes governativos anteriores que usaram indevidamente o erário público para aumentar a riqueza pessoal. É obra!

Esta gente é tão irresponsável que conseguiram, em apenas seis meses, sem qualquer vergonha ou juízo, rebentar quase totalmente com uma parte significativa das estruturas democráticas, com maior impacto no poder judicial, e já têm planos, aparentemente escondidos, para implementar uma “Justiça mais próxima da população”, típica de regimes autoritários, com os seus próprios juízes, procuradores da república, tribunais e, até, militantes de bairros ou de distritos como oficiais de justiça.

É para isto que foram para o poder e não fazem questão nenhuma em disfarçar o seu recalcamento, azedume ou desejo de desforra.

E é exatamente aí que, o Pinto da Costa, embora tenha acertado no diagnóstico, tendo em conta a sua declaração após a realização do recente Conselho de Estado, errou, todavia, na receita proposta para a resolução do problema.

Definitivamente, tendo em conta a amplitude dos interesses em presença, bem como a mediocridade, irresponsabilidade e incultura que grassa nos contextos partidários, incluído no seu próprio partido, seria uma ingenuidade propor, neste momento, o “diálogo e concertação” entre os atores políticos, para resolver os problemas que existem no país.

Eu compreendo a ideia e objetivos do Pinto da Costa mas tal proposta encerra ingenuidade porque se, no interior dos próprios partidos políticos, neste momento, as pessoas não se entendem e, até, andam às turras, por causa de lugares no governo central, nas embaixadas, nos órgãos de administração pública e de empresas estatais, etc., como é que se irão sentar numa mesa, com outros partidos políticos, para debater, de forma séria, os mecanismos para a resolução dos problemas do país?

Se o Jorge Bom Jesus, por exemplo, não tem força nem habilidade política para enfrentar, resistir e repelir os ataques que vêm do interior do seu próprio partido que o transformam numa espécie de múmia, perante predadores distintos, como é que ele estará em condições de mobilizar contributos, em associação dialogante com outros partidos políticos, sendo que alguns dos referidos contributos  poderão colocar em causa os interesses dos seus mais inflexíveis camaradas, para mudar a nossa realidade política, económica e social momentânea?

Se ele não tem autoridade, sequer, para remodelar o governo ou mexer no lugar de um Diretor de uma empresa estatal, como foi publicamente referenciado, recentemente, ele vai negociar o quê, com os líderes de outros partidos políticos, para mudar o rumo do país?

Se o governo que ele dirige é uma espécie de pequenos quintais, cada um dos quais com o seu próprio dono, que estão sob coordenação de interesses de grupo específicos, como sejam os lobbies de arroz do Japão, da cerveja, do petróleo, etc., e não dão cavaco a ninguém, como é que ele pode responder, com autoridade, pela coordenação do referido governo?

É óbvio que eu compreendo as sugestões do Pinto da Costa e, até, acho-as desejáveis mas, sejamos francos, isto não vai lá com esta receita, tendo em conta a realidade prevalecente no nosso sistema político-partidário.

E, até, tenho imensas dificuldades em compreender, como é que um partido, como o MLSTP, passa a vida a dizer-nos, às segundas, quartas e sextas-feiras, que quer combater a corrupção no país e, às terças e quintas-feiras, congemina planos para rebentar com a organização do nosso sistema Judiciário em prol da manutenção dos interesses da sua clientela partidária. Que corrupção é que o MLSTP quer combater?

Se o poder, em termos simplistas, pode ser entendido como um conjunto de meios que permitem alcançar determinados efeitos desejados, como é que o MLSTP quererá combater a corrupção no país, de acordo com as  palavras do senhor primeiro-ministro, reiteradamente expressas, simultaneamente esfrangalhando o sistema judiciário?

É este o dilema que o MLSTP tem de explicar, pelo menos às pessoas minimamente esclarecidas, porque a militância menos esclarecida e que age como rebanhos de carneiros não precisa, com certeza, desta explicação. Gostava de conhecer pelo menos um empresário estrangeiro lúcido que estaria disposto a investir o seu capital num país onde os governantes tratam a justiça desta forma.

Albert Camus já dizia que “a liberdade absoluta mete a justiça a ridículo. A justiça absoluta nega a liberdade. Para serem fecundas, as duas noções devem descobrir os seus limites uma dentro da outra”.

Temo que o MLSTP se assumindo como o grande restaurador da liberdade no país esteja, no entanto, a preparar-se, empenhadamente, para nos tirar a Justiça. Só que a liberdade sem justiça pode significar, pura e simplesmente, um exercício de governação preocupado somente com a defesa dos interesses da sua clientela militante. Não há “diálogo e concertação” nenhuma que resolve este problema! O que é preciso é luta e revitalização da sociedade civil. Neste âmbito, o Pinto da Costa já tem toda a razão. A liberdade e a Justiça não se negoceia!!!

Adelino Cardoso Cassandra

    47 comentários

47 comentários

  1. Lentilha

    10 de Junho de 2019 as 22:41

    São todos farinha do mesmo saco. Sai um e entra outro dá mesma coisa. Quem viu o MLSTP a criticar o governo anterior, chamando nomes aos ministros do governo anterior, falando em DITADURA e outras coisa mais agora vê este governo do própio MLSTP a fazer igual ou pior. Como é que o povo vai aceitar uma coisa desta é que eu não sei. Como cidadão deste país estou desiludido e não acredito nestes fulanos que só querem saber da vida deles e de familiares deles. Andaram a criticar tanto o governo anterior, a instigar ódio, intrigas, maldades e sei lá mais o quê mas agora estão a saber da vossa vida a grande e francesa. Primeiro-ministro colocou mulher dele num bom emprego na ENASA a ganhar bom dinheiro, colocou irmão dele num bom taxo na assembleia, colocou primos nos tribunais, agora está a enganar as pessoas que está a combater corrupção. Engana-se que eu gosto. Só cegos é que acredita em voces. Fui.

  2. WXYZ

    11 de Junho de 2019 as 2:50

    Antes o anterior. Esse aí é um banana.

  3. Renato Cardoso

    11 de Junho de 2019 as 8:09

    Este estado falhado e teimosamente mantido por elementos desqualificados e desonestos na sua maioria e sem alternativas credíveis.
    Era presumivel que esta solução de triunvirato ou quadratura do ciclo para gerir o país e que desde o início nunca apresentou projetos sérios e articulados capazes de fazer melhor que o defunto do adi.
    Fazem de conta que governam quando a operação é ajustarem contas e todos enfiados em suas barricadas.
    Procuram resolver as suas ambições frustradas e apoderar—se do sistema judicial e à semelhança do defunto prosperar no meio de lamaçal que gostam em chafurdar—se como porcos.
    E o remédio de preguiça que está na moda é o diálogo nacional para o entendimento que não é mais que a trégua falsa e depois ajustarem melhor suas artimanhas políticas e outros interesses financeiros.
    Por isso nada de anormal acontece e o país continuará doente e sem alternativas.

  4. Falta de Vergonha

    11 de Junho de 2019 as 8:50

    Grande discurso senhor Adelino Cardoso Cassandra. Minhas felicitações. Infelizmente é esta a situação que nós estamos nela. Muda o disco e toca o mesmo. Sai um corrupto e entra um ladrão. Não há volta a dar nisto. Deixei de acreditar nestes senhores. Nem vergonha têm na cara. Bandidos.

  5. Salgado

    11 de Junho de 2019 as 8:54

    Eu já nem me preocupo com estes políticos. Só espero pela justiça divina. É feio aquilo que está a acontecer neste país. Nem sei se posso chamar isto de país. Peço desculpas mas é este sentimento que eu tenho. Só temos mediocres, incompetentes e porcos na cabeça deste país. Deviam entregar isto a outro país para governar.

  6. Windows 11

    11 de Junho de 2019 as 9:00

    O Sr Adelino Cassandra esta de parabéns por este artigo concordo plenamente.
    Não existe governação não existe nada o que existe é um grupo de sambacadores a saber da sua vida e das suas famílias acredito que em 7 meses ja estão ricos.
    A estratégia deste governo passa por usar a justiça para aniquilar o adversário político neste caso aniquilar o ADI.
    É só trapalhadas e banquetes dos camaradas.

  7. artur santos

    11 de Junho de 2019 as 9:19

    Muito bem meu caro. um lindo artigo. O Governo queria aprovar orçamento para o quê? fazer nenhum? Queriam repor a legalidade para criar caos no Tribunal Constitucional e Supremo Tribunal. Jorge passa a vida a refilar e vociferar o seu evangelho literário. Na administração pública é só bandalheira, perseguição, corrupção e ódio. Um governo que controla os tribunais. No Supremo Tribunal só os familiares dos juizes conselheiros é que lá ficaram. O resto mandaram para casa ou desceram de categoria e transferiram para o tribunal de primeira instancia. O tribunal de contas anda a fazer de contas. Vários processos acusados pelo Ministério Público e nenhum é julgado…só deixam prescrever…. As estradas da capital são um caos…até os buracos seleccionam aqueles que devem tapar…Com tudo isso os ministros ficam de gravatas e fatos com carros de luxo a fazer paleio e patuscada em casa dos colegas. Um vergonha…. STP airways vai deixar de voar para Lisboa e a TAP onde está a filha de Rafael Branco agradece porque os bilhetes vão disparar.
    ó Jorge deixa de ser pau mandado e abra os olhos. Não foram essas as promessas que fez.
    Os agentes de Estado passam tempo a extorquir os poucos estrangeiros que cá estão e sempre que querem resolver um assunto os serviços de Estado só apresentam bloqueios…Quem é que vem investir neste País? Apenas pessoas que não são sérias.
    Olha jorge, tal como este governo muitos já passaram…o povo já está cansado de tantas mentiras dos politicos que pensam em resolver seus problemas e criar tachos para os camaradas.

  8. A Luta Continua

    11 de Junho de 2019 as 9:57

    Infelizmente é esta a escola do MLSTP,eu tenho de reconhecer isto. Depois de 40 anos de independencia este partido não muda. Isto está no sangue do MLSTP. Até o primeiro ministro que é de outra geração já está a beber desta água e repetir a estória. Sinceramente.

  9. hilario costa

    11 de Junho de 2019 as 10:11

    Uma pergunta ?
    Para o Sr Adelino, o Sr acha que o Roberto Raposo deveria continuar como presidente do Supremo Tribunal de Justiça, mesmo da forma tão descarada como está envolvido no processo de acções da ROSEMA, falsificação de acordao e oitros a favor de NinoMontero?

  10. Xankara

    11 de Junho de 2019 as 10:32

    Aqui temos ao nosso comentarista politico… com o seu forroboró

    O Sr. Adelino volta, mais uma vez, com a mesma causa e canção: Odeu este governo porque é incopetente. Ele que diz, com outras palabras.

    O Sr. Adelino junta-se assim, sem enganos, aos que lutam para dimitir o empurar ao PR para dimitir o PM Bom jesus, porque querem e serve para voltar ao passado feliz de antes das eleições. Não se conformam, alguns até alastram raiva.

    Ele reconhece que maioritariamente o povo esta surpriendido “com o que esta acontecer”. Mas que esta acontecer? A resposta do Sr Adelino é clara: que o Governo restaurou a Liberdade, sim, mas esto não conta. Que o Governo restaurou os geradores con os tecnicos nacionais, sim, mas esto não conta; que o Governo esta a fazer todo e contra todos para reorganhizar o Estado em base a uma maior disciplina, mesmo ainda cometiendo alguns falhos, sim, mas esto não conta; que o Governo trata de apurar responsabilidades na administração e gestão da “coisa publica”, sim, mas esto não conta; que o Governo desbloqueu as relaçóes bilaterais com alguns paises e insituições, sim, mas esto não conta…O Sr. Adelino esta surpriendido ele propio, temos que pensar, e não acerta em sua escolha dado que em seu “forroboró” de critica o mais claro e que se suma aos que vociferam e empuram ao PR para dimitir fraudulentamente e por interesse politico ao PM Bom Jesus, como pretendem esses perfis falsos de facebok.

    Nos tribunais desato-se uma “guerra politica” há muito tempo, sim, e o Sr. Adelino nunca escreveu nada ao respecto. Não é de agora. O PG da República esta a ser instrumentalizado nesse sentido e maioritariamente os santomenses o sabem (o Sr Adelino é o unico que não quer saber): até agora os processos “quentes” estão a ser congelados na sua gabeta. Outro Procurador, infiltrado no Conselho de Estado ultimo -para defender a tessis da dimissão do PM Bom jesus- até pedeu ao Presidente do TC para perdoar aos juizes conselheiros pelos seus erros nos expedientes do irregular acordao que assinaram. Coisa de forroboró e de crianças que o Povo não sabe e alguns parece que querem que siga ignorante.

  11. Alligator

    11 de Junho de 2019 as 10:53

    O pior de tudo e que este “povo” não tem emenda, ja conhecem de cor e salteado estes poiliticos todos F da P, mesmo assim continuam a dar credito a eles. Eu sinceramente cheguei ate a acreditar nas supostas boas intenções deste governo, mas vejo que enganei-me redondamente mais uma vez.O pais encontra-se num descalabro total e com tendencia a piorar, o Jorge Bom Jesus que tenha os ditos “culhões” no lugar e tome medidas que devem ser tomadas e deixe de partidarismo que e o cancro actual do nosso sistema politico. E parem de desviar a atenção do povo com a famigerada perseguição aos dirigentes e militantes do ADI, porque isto so vem comprovar a grande incapacidade e incompetência deste actual governo.

  12. Luisinho

    11 de Junho de 2019 as 10:54

    Este país não tem salvação. Ponto final.

  13. Malé Fili

    11 de Junho de 2019 as 11:13

    Eu tenho pena de dizer isto mas tudo é uma desilusão para mim. Esperava mais deste governo e deste primeiro-ministro. Ninguém salva este país. Falam, falam, falam e prometem, prometem e prometem e depois é aquilo que toda a gente vê. Primeiro eu, segundo eu e a minha família e terceiro eu outra vez. E assim continuamos a dizer que estamos a construir um país novo. Que raio de país é este que estamos a construir é que eu não sei.

  14. L.R.T

    11 de Junho de 2019 as 11:27

    Só vim ler os comentários. Muito bom senhor Cassandra.

  15. Diasporano

    11 de Junho de 2019 as 12:02

    Falam em liberdade mas eu nunca vi liberdade sem justiça. Da maneira como estão a destruir os tribunais não sei onde isto vai parar.

  16. Olimpio

    11 de Junho de 2019 as 12:26

    O mal deste país neste momento é a teoria de olho por olho e dente por dente. Vamos acabar todos cegos e sem dentes. Em vez de fazerem política respeitando os outros, compreendendo os pontos de vista de outros mas cada um apresentando as suas ideias, aquilo que fazem é tentar abater o outro de ponto de vista financeiro, económico, profissional e até matar se for preciso. Isto não é política minha gente. Eu não vejo necessidade para esta perseguição toda em vez das pessoas discutirem ideias e programas para o país desenvolver. Se eu não estou com alguém hoje amanhã vão querer matar-me por causa disto. Isto não pode ser.

  17. Martelo da Justiça

    11 de Junho de 2019 as 13:08

    O Senhor Adelino Cassandra não se apercebeu que todos os Sectores do Pais estão completamente armadilhados pelo Governo anterior e a justiça não é exceção. Sendo assim, como é que pode alguém pensar que em apenas 6 meses ficaria tudo resolvido. Não devemos perder de vista que esse ultimo Governo de ADI, chefiado por Patrice Trovoada, segundo o meu ponto de vista, foi o pior que tivemos de 1975 a essa parte.

    O Senhor Adelino devia saber também que a solução para o problema da justiça não depende apenas do Governo. Acho que é um problema de todos Órgãos de Soberania do Pais, assim como o de toda a sociedade São-tomense. Quem fizer outra leitura não estará de boa fé ou tem outros objetivos que não o de desenvolvimento deste Pais martirizado. Nas condições que isto está, nenhum Governo sozinho estará em condições resolver os imensos problema. Por isso é que, se cada Órgão de Soberania estiver de boa fé e cumprir o seu papel de forma consciente e pensando no Pais, encontraremos solução para a maior parte dos nossos problemas.

    Por outro lado, temos que nos habituar a dar sempre a nossa sugestão para a resolução dos problemas do Pais. Não devemos apenas criticar. A nossa critica deve ser sempre acompanhada da nossa proposta de solução dos problemas. Desta forma estariamos a dar uma grande contribuição para o desenvolvimento do Pais.

    • Seabra

      11 de Junho de 2019 as 15:38

      Martelo da Justiça, concordo plenamente no diz sobre o discurso do mister ” procura de tâcho infalível”na pessoa do TROCA TINTAS Adelino Cassandra. Que raio de pessoa que se contradiz a ele mesmo. Leiam os “speachspeachs” dele antes e atual. Vai muita confusão na cabeça desse camaleão ACD.

      • Martelo da Justiça

        12 de Junho de 2019 as 10:06

        Meu caro Seabra, realmente não consigo entender determinadas pessoas. Estranha-me que hoje a linguagem deste senhor é a mesma que os adeptos do Patrice Trovoada utilizam nas redes sociais escondidos atrás de perfil falso, na suas estratégias para desacreditar o atual Governo.

        Patrice Trovoada tinha uma estratégia bem definida para a justiça São-Tomense que começou com a distribuição de viaturas novas. Ele politizou toda a justiça para defender os seus interesses.

        A situação que se vive hoje é consequência dessa estratégia embora Patrice já não estivesse mais no poder. Muita gente não quer ou não está a entender isso. Tanto barulho por se ter detido o antigo Ministro das Finanças para esclarecer uma situação financeira grave das muitas que ocorreram nesses últimos 4 anos. Não é por acaso que isso acontece. Pretende-se bloquear o processo de luta contra a corrupção para mais uma vez ilibar e deixar a solta os corruptos e os corruptores deste Pais. Espero bem que Primeiro Ministro Jorge Bom Jesus não se deixe intimidar por esses bandidos que sempre utilizaram o poder para o enriquecimento ilícito.

      • MIGBAI

        12 de Junho de 2019 as 13:27

        Tá quieto SEABRINHA.
        Não paras quieto empoleirado no MLSTP!
        És mesmo um acéfalo anormaloide.
        A quantidade de hemorroidas cerebrais que te atacam o discernimento vão-te levar à loucura, pedinte da treta.

        • Seabra

          13 de Junho de 2019 as 21:32

          Migbai você é um transloucado que vomitar o seu veneno de ódio, de RANCOR, de inveja, de frustrado que é. A sua depressão crónica, o seu bipolarismo vai desaparecer quando nos cruzarmos e vou-lhe meter a mão até que você descubra e tome a consciência que é um impotente, incapaz que não joga com o baralho todo . …você vai cair na real. Prometo !
          Cobardola, você foi responder sabendo de antemão que o artigo aonde lhe respondi foi retirado do público. Maldita a p…a que lhe pôs no mundo.
          Eu estava a monteá -lo desde que publiquei a minha resposta, e você não ousou responder metendo o seu rabo entre as pernas, c….ão. Não me dirija uma só palavra, pois que vou arrancá-lo do seu buraco e vou-lhe dar uma boa porrada publica…apresentar consigo filho de pai incógnito , e esfregar aquela sua bocarra fedorenta no chão.
          Experimente e veremos seu bosta complexado de MIGBAI “identidade falsa “. Cobardola!

  18. Descamizado

    11 de Junho de 2019 as 14:12

    Senhor Adelino Cassandra. Penso que o senhor está a favor de actos de corrupção envolventes alguns cidadãos da nossa Praça O senhor e os seus pares estão a favor da detenção dos ditos povo Pequeno e não dos colarinhos brancos que desviam soma incalculável em dinheiro O senhor está a favor de actos praticados pelos três Juízes de Tribunal Constitucional. O Governo é que mandou na pessoa do senhor Primeiro Ministro Jorge Bom Jesus praticar Gestão danosa em desvio de dinheiro na EMAE, no Banco Central, lesando de que maneira o Estado Santomense? Como disse o senhor, este Governo apenas te 6 meses de existência. Não contribui o senhor para desestabilização do País, embora a liberdade de expressão que para o senhor não conta Venha para CÁ dar o seu real contributo com acções concretas.É preciso refrescar a sua memória que o Governo actual mandou realizar auditorias em todas as Instituições e está a agir consoante o apuramento do resultado obtido,enviado os processos para o Ministério Público,que por sua vez os manda para os Tribunais. Não se esqueça que a Polícia Judiciária foi criada em moldes que está pelo próprio Patrice Trovoada com todas as formalidades, mandando desde que exista prova prender os infractores para os Tribunais mesmo nos seus próprios gabinetes. Faça critica construtiva. Para o senhor não conta em que o Governo vem pagando dívidas deixadas pelo anterior Governo,relembrando ao senhor que foi pago muito recentemente não menos importante GIME com cinco meses de salário em atraso.

  19. Leonel

    11 de Junho de 2019 as 14:45

    Também concordo que esta coisa de diálogo e concertação só deve existir para grandes questões. Agora ir dialogar para saber porquê que o governo quer acabar com Justiça no país ou porquê que tem que dar Rosema ao senhor X ou Y parece-me inútil. Além disso acho também que o MLSTP como o PCD ou mesmo ADI estão desorientados ainda e com as casas deles completamente desarrumada. Têm que arrumar a casa primeiro e só então partir para negociação. No MLSTP os camaradas andaram a lutar no riboque por causa de lugares e até hoje não resolveram estes problemas ainda e agora vão negociar para fazer o quê se precisam de tachos primeiro.

  20. Anónimo

    11 de Junho de 2019 as 14:52

    Jorge está a perder muitos pontos em poucos meses. Tem que mudar rapidamente de táctica senão adêwa congo. Faz coisa para você ter razão e não deixa os outros te controlarem meu amigo. O resto fica com Deus. Começaste bem na campanha. O povo te escolheu. Caminha sem estar a ouvir estes conselheiros que e querem prejudicar. Não humilha ninguém nem maltrata ninguém. É por causa disto que o povo e também eu te escolhi. Se queres mudar como eu estou a ver avisa-me para eu também escolher o meu caminho. As pessoas estão a sofrer muito para estarmos ainda a juntar este sofrimento das pessoas ao ódio e perseguição. Muda rápido meu irmão senão vais acabar mal. Conselho de amigo.

  21. Folha Féde

    11 de Junho de 2019 as 15:16

    Eu tenho impreção que o governo entrou no controlo automático. Ligou o botão, carregou no outro botão de Justiça e estamos a seguir com um único rumo e seja o que Deus quiser. O país está sem rumo e a única coisa que o governo faz todos os dias é criar mais confusão na Justiça, expulsar juízes, intimidar juízes, etc. O país é muito mais do que a Justiça. Está tudo parado para nós estes povo pequeno e no entanto vemos ministros e ministras todos os dias bem vestidos, com bons fatos, bons carros a roncar, festa para cima e festa para baixo, viagens para cima e viagens para baixo. De resto falta tudo. Andaram a prometer tanta coisa e eu não vejo nada.

    • Amar o o que é nosso

      12 de Junho de 2019 as 14:19

      Kkkkk. Isso é verdade!

  22. Oliveira

    11 de Junho de 2019 as 15:22

    Uma porca vergonha para um país pequeno como o nosso que toda a gente poderia viver minimamente bem com o essencial para sobreviver. Este governo é muito fraco, peço desculpas estar dizer isto. Mas vendo para o governo eu só vejo lá 4 ou 5 ministros bons e trabalhadores. O resto é muito fraco e não sabem nada daquilo que estão lá a fazer nem têm experiência na governação ou de trabalhar em grandes empresas ou serviços. Como é que vão governar um país com tantos problemas? Peço desculpa mas já falei, pronto.

  23. Sousa Portalegre

    11 de Junho de 2019 as 15:38

    Mas qual é o empresário que vai colocar o seu dinheiro nas mãos destes Diabos? Isso mete medo a qualquer pessoa. Até eu que sou cá de S.Tomé, nascido e crescido, não meto meu dinheiro nesta confusão que fará um estrangeiro. Até a forma como eu vejo certos governantes a falar fico com impressão que eles não querem que investimento venha cá para S.Tomé. Eu ouvi a dias entrevista do senhor ministro Osvaldo Abreu e digo com amizade e boa fé que eu não gostei da forma como ele abordou certos problemas. Eu até compreendo que não seja vontade dele prejudicar os investimentos no país mas a forma como ela fala e sobre aquilo que ele fala transparece uma arrogância desnecessária. Temos que ser mais humildes no tratamento das questões públicas. Por isso a forma é também importante quando se fala e não só o conteúdo. Os governantes falam como coisa que o país fosse rico e não precisasse de ninguém nem de nenhum investidor quando somos miseráveis. Além disso transmite a sensação de arrogância e de negociatas escondidas.

  24. Seabra

    11 de Junho de 2019 as 15:39

    Martelo da Justiça, concordo plenamente no diz sobre o discurso do mister ” procura de tâcho infalível”na pessoa do TROCA TINTAS Adelino Cassandra. Que raio de pessoa que se contradiz a ele mesmo. Leiam os “speachspeachs” dele antes e atual. Vai muita confusão na cabeça desse camaleão ACD.

    • MIGBAI

      12 de Junho de 2019 as 13:32

      Então SEABRINHA
      Agora deu-te para repetires os teus comentários??
      Deves estar a ser atacado por amnésia alcoólica.
      Seu acéfalo, com o hemorroidal a ocupar o lugar da massa cinzenta!

      • Seabra

        13 de Junho de 2019 as 21:46

        MIGBAI você é um palhaço cobarde, um infeliz que só responde os comentários quando é tirado do público, para assim dar a impressão que tem c….ões, ora que eles são secos e impotentes.
        O seu médiocre propósito sobre o alcoolismo, saiu-lhe mal pois que eu não bebo alcool, tão pouco fumo….a minha lucidez é natural sem os anxiolíticos , cujo você MIGBAI precisa para existir socialmente, visto a sua patologia paranoïaca.
        Uma boa surra far-lhe-á um bom despertar de consciência e respeito para os demais.
        Marginal , escravo saudosista…

  25. manuelaraujo

    11 de Junho de 2019 as 15:40

    Enfim aquilo que está a acontecer com São-Tomé só com Cristo. No fim de semana ouvi o presidente da Camara de Cantagalo a criticar o Governo Central por muitas coisas e ameaçar sobre o Hospital contruido em Uba Budo e que nenhum governo quer dar utilidade…Perguntei a mim mesmo se alguém do próprio partido anda a criticar o Governo é porque as coisas estão mesmo mal.
    De facto São Tome e Principe merecia melhor. Como é que as pessoas são capazes de mentir assim? Não é preciso muito basta pegar no discurso do primeiro ministro antes de assumir o governo e o que se passa hoje…é só contraste….Afinal de contas as pessoas nunca quiseram mudar a vida dos saotomenses só queriam tachos…..

  26. Lindona

    11 de Junho de 2019 as 15:44

    A culpa é de todos os Sãotomenses. Um partido que quase governou o país durante 40 anos, desde a independência e nada mudou, muito pelo contrário, o país ficou mais pobre, devia esta extinto. O MLSTP já provou mais do que uma vez que não tem nada a dar a este povo senão enriquecer os seus militantes de topo. Os militantes de baixo ficam satisfeitos com algumas migalhas e continuam a trabalhar para estes senhores donos do país. Isto só muda com uma nova geração de pessoas. Ma eu começo a ver que esta nova geração também já está a entrar no esquema também.

  27. Londres

    11 de Junho de 2019 as 16:01

    Gerir um país não é a mesma coisa de gerir uma casa. Eu acho que alguns ministros deste governo nem uma casa sabem gerir. Vejo muito ódio e vingança e pouca cultura de construir e de mobilizar. Alguns estão esquecidos que só estão lá por momentos, dias, meses ou anos. Depois vão ter de fazer outras coisas na vida e só Deus sabe o futuro. E quando não se tem competência o melhor é estudar, pedir conselhos, ouvir com atenção e só depois decidir. Vejo muita arrogância mas também muita incompetência. Fui

  28. Militante Antigo

    11 de Junho de 2019 as 16:11

    Sinceramente que não era isso que eu esperava nesta altura. Mas pronto. Querem fazer assim é como vocês quiserem. Eu saio fora quando sentir que as coisas começam a ser insuportáveis. Num país com tantos problemas para resolver o pior que se pode fazer é juntar estes problemas todos aos outros ainda piores que vão ajudar a pegar fogo ao país. Sabem muito bem daquilo que eu estou a falar. Nos momentos de confusão e intranquilidade é preciso união, humildade e mobilização.

  29. Mé Pó

    11 de Junho de 2019 as 16:44

    Isto está bonito!

  30. Paulo Jorge

    12 de Junho de 2019 as 6:54

    Que vergonha Dr. Jorge,
    Pusemos tanta esperança em si e o Sr. age como pilatos, assiste tudo e mais alguma coisa e não faz nada. Só intervém para beneficiar os seus como aqui já foi referido.

    Ponha o lugar à disposição. Todos não temos que resolver o problema mas podemos ter a honra e humildade para reconhecer isso e permitir que outros assumam esse papel.

    Ficar aí a dizer que eu não consigo, não chega. Volta para Universidade onde faz falta, onde os alunos precisam de si.

  31. Sam Ponha de Ponta Mina

    12 de Junho de 2019 as 10:34

    Diga o que disserem, no dominio da liberdade de imprensa tudo mudou. O país vive e respira liberdade de imprensa. Todos os santomenses de bom senso , devem reconhecer isto.
    Se por um lado,o senhor Adelino Cassandra esta de parabens pelo seu artigo, ao qual associo, também esta de parabéns o outro Adelino, o Adelino Lucas enquanto membro do governo para area da comunicação social que nos tem dado, provas de competência e profissionalismo. Ha de facto liberdade de imprensa em S.Tomé e Principe e a qualidade profissional tem sido de mérito.
    Na verdade o sector da justiça esta como esta porque quem esta a frente dos destinos da justiça do país nao tem nada para dar nem em materia de conhecimento nem em materia de competencia.
    Tenho dito.

  32. antonio almeida

    12 de Junho de 2019 as 11:08

    Também segui o Aleixo presidente da Câmara Distrital de Cantagalo a criticar o Governo por isto e aquilo. De facto não podemos perceber como é que Distritos como Cantagalo não tenha água e venham falar de desenvolver turismo naquela localidade…Me digam quem é que vem investir em São Tomé. A nossa cidade é uma desgraça…os doidos passam tempo a recolher e desarrumar lixo na capital….alguns até andam nus pela capital a exibirem os orgãos sexuais…Será que o governo não vê que os doidos devem ser recolhidos e protegidos tanto para o bem dos mesmos como da sociedade.A policia ao invés de organizar o trânsito sobretudo as motorizadas e viaturas que estacionam mal passam tempo a criar mais confusão parando carros em locais movimentados……Enquanto isso Jorge viaja para fora do País numa missão que devia ser de Ministro de Agricultura….Relativamente aos ministros é uma fraqueza quase total não apresentam soluções passam tempo a fazer luxo nos seus carros com seguranças e motoristas armados até os dentes. enfim.

    • Amar o o que é nosso

      12 de Junho de 2019 as 21:17

      Ai está um ponto interessante. A Polícia anda a parar carros em locais movimentados principalmente dos que são de raça branca. Porque será. Mas não multam carros parados em contra mão, motoqueiro e os jovens que fazem poluição sonora com as suas motas esquisitas só para se exibirem. Motas que fazem esse estrondo hora em hora no nosso ouvido deviam ser proibidas de circular

  33. Grey

    12 de Junho de 2019 as 15:22

    Caro Cassandra

    Quando tudo parece estar mal, os sábios devem aparecer com sugestões e contribuições para melhoria, estar fora do país e criticar, criticar, chega a ser merdoso.Qual é a sua humilde contribuição a nação????Sempre a mesma a análise sobre o país, mais parece um disco riscado, ajude lá os ignorantes da praça a Governar o país, sejá mais produtivo que o país agradece.

    Bem Aja

    GJ

  34. Rodrigo Cassandra

    12 de Junho de 2019 as 15:56

    A situação económica como esta , as dificuldades que o país vem atravessando o que eu sinto é que nenhum derigente por mas fraco que sege pode querer ter um povo a sofrer assim , o que na minha perspectiva tem de ser feito é ter a coragem de abrir o jogo e dizer a verdade ao povo. Se Angola esta a cobrar as dividas diz ao povo, se Angola não quer mandar combustível sem pagar diz ao povo, se não há dinheiro para pagar dieta hospitalar diz ao povo , se dinheiro para pagar salario esta deficil diz ao povo, se dinheiro para consumíveis na Administração Pública esta deficil diz ao povo ,,, ninguém faz milagre se fôr essa situação mesmo se mudar primeiro ministro entra quem fôr a coisa continua o cheiro talvez pode mudar,, queremos é saber a verdade,, vamos poupar energia porque não há barco é mentira não temos como comprar mas gasóleo não há dinheiro diz verdade ao povo ,, temos todos que compreender ,, e é isso que o Governo Central tem de fazer, vamos escamutiar até quando,, vamos esconder até quando,, vamos enganas até onde,, segemos realistas e directos assim todos vamos sacrificar mesmo com os nossos salários se fôr para atrasar que atrase define as prioridades Um bem haja a todos como sempre aquele abraço

  35. O Povo

    13 de Junho de 2019 as 10:57

    «Ó Liberdade! Quantos crimes se cometem em teu nome» (Madame Roland). A grande questão é esta: quantos crimes se vão cometer sobre as aparência da legitimidade para combater a corrupção? Transformando-se num, verdadeiro, partido político, num projeto de poder. Que fique bem claro que nós não passamos três ou quatro anos a combater PT para, agora, se ajoelhar diante de vocês! E todos os combates que fizemos ao PT tinham como referência o Estado de direito: não nos raptem à Constituição!

    • Xankara

      14 de Junho de 2019 as 10:14

      O Senhor nem consegue contabiliçar os anos que combateu contra a ditadura de ADI. Porque sera?

  36. Sung Choi

    19 de Junho de 2019 as 15:41

    Vê-se logo que cor de camisola o senhor veste, e não faz questão de disfarçar. Há muita verdade no que diz, mas conotar o estado actual como sendo da autoria somente do actual governo é fingir de cabra cega com os lenços amarelos e azuis transparentes cobrindo os olhos. De qualquer forma há verdade no que diz. Mas não há santos. 30 Milhões.

  37. Afé cu Dêco passa baiá

    22 de Junho de 2019 as 9:53

    É de todo vergonhoso.
    Se alguém tende a defender que seja uma defesa clara, não esconder como ajudante do povo, em detrimento do seu interesse, apenas e só pessoal.
    O autor deste artigo, não faz o que escreve, pois se assim o fizesse, teria marcado posição atempo, pelo menos nos últimos quatro anos não veio á público defender, como o mesmo fez referencia de os menos esclarecido, com seus esclarecimento.

    Quando se forjou a tentativa falsa do golpe de estado, levando preso cidadãos inocentes, onde estava o defensor do povo, quando a tv e radio ñ fazia nada além de propaganda politica do ADI onde andava, Quando dava conferencia de imprensa com questões combinadas, tbm não acompanhava, quando assembleia decidiu com ilegalidade exonerar o presidente do supremo, criar o constitucional, não é vergonhoso pedirmos as pessoas para nos ouvirem quando nós nem se quer ouvimos o que estamos a dizer?

  38. maria da graça

    3 de Julho de 2019 as 16:01

    Vai plantar uvas lá para algarve.
    Por mim estás perdoado. Essas tuas falácias não me metem medo por seres um cobarde.
    E por favor deixa o governo trabalhar em paz!
    Vem para cá trabalhar e contribuir com a quota parte para o progresso. Ainda não te reformaste?
    Portugal está bem? Pelo menos cresce e faz uma critica construtiva. Seis meses são quatro anos? Chclu?
    MG

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo