Opinião

Diáspora política ou sociedade civil politicamente mais esclarecida?

É hoje patente e inegável, a importância da Diáspora Santomense na luta contra o passado regime ditatorial da maioria absoluta de Patrice Trovoada. Nessa luta, é incontestável a ação política esclarecida e esclarecedora dos Santomenses na Diáspora, nos quatro cantos do mundo, e por isso, ouso mesmo afirmar que essa atitude histórica ficará marcada de forma indelével e com letras de ouro, na história politica e social de São Tomé e Príncipe. As redes sociais foram a montra da então oposição e do descontentamento dos cidadãos, face ao estado de “sitio” em que se encontrava mergulhado o arquipélago de São Tomé e Príncipe.

Sete meses após o desaparecimento da figura de Patrice Trovoada do quotidiano político Santonense, os cidadãos clamam por uma justiça capaz de clarificar todos os casos de corrupção que assombraram a assombram o País de nome Santo. Mas a luta contra a corrupção em São Tomé e Príncipe tem sido uma metáfora escrita no tempo, onde o autor vive nas trevas, engodando alguns pilares da estrutura democrática Santomense.

Não restam dúvidas que as ramificações residuais patrícista têm sido o calcanhar de aquiles de uma justiça que se pretende coesa e justa, cuja ação, se desemboque no desenvolvimento sustentável do nosso País. A PGR tem sido o arquivo histórico de muitos casos de corrupção, envolvendo sobretudo Patrice Trovoada, o memorável MESSIAS, apelidado por mim de, REI TÉO.

Frederico Samba foi o primeiro a lançar o alerta buscando o arguido foragido, inclusive recorrendo à afixação de cartazes nas ruas, recordando os filmes de cowboy, mas tudo sambou-se em samba ao estilo Santomense. Hoje, na inércia do tempo que perdura, Kelve Nobre de Carvalho tem dado sinais claros que depois de tudo ter entrado na samba, a PGR tornou-se num momento de “faz de conta”, dançando “Só kó pé”. O certo é que, o fenómeno “Diáspora” genoralizou-se de forma tão viral, transformando grupos de pessoas em autênticos juízes, economistas e politólogos, sem mesmo terem noção do que é ser Santomense e o perigo que o País ainda corre com as ramificações patrícista, residuais.

Esperemos que o Kelve Nobre de Carvalho não venha fazer de contas com muitos outros casos de corrupção, como por exemplo,- o do Banco Central e demais crimes sobejamente conhecidos e ainda por conhecer-, como fez com o caso de pagamento dúbio de subsídios na Agência Nacional de Petróleo onde os ecos do tsunami deixaram estragos, mas que tudo foi branqueado com o arquivamento do processo crime, de forma intolerável.

Mas, os cidadãos mais atentos, estão expectantes com o desfecho que será dado aos outros casos que envolvem a antiga gestão da Agência Nacional de Petróleo. É caso para dizer: Meu ex colega Kelve Nobre de Carvalho “Pitó”, quem te viu e quem te vê. Uma coisa é certa: A diáspora sempre esteve atenta e agora mais do que nunca, estará muito lais atenta ao desenrolar do processo sócio-político de São Tomé e Príncipe.

Jess Flander

    20 comentários

20 comentários

  1. Sabino Santos

    8 de Julho de 2019 as 17:06

    Grande artigo Jess Veiga, esse jovem é o futuro do MLSTP, dinâmico e tem feito muito na divulgação da nossa cultura fora de São Tomé.
    Se for mesmo para embaixada como circula nas redes sociais, será uma grande aposta de António Quintas.
    Parabéns

    • João Bastos

      8 de Julho de 2019 as 23:15

      Até parece o próprio Jess a escrever esse comentário – doentio.

  2. Metido a Besta

    8 de Julho de 2019 as 18:27

    Estamos mais que atento a series de atropelo a justiça cujo a culpa continua a morrer solteira.

    Sabemos que os PGR nao investiga e dai nao significa dizer assuntos passam sem a sua acordo.

    Nunca vi nem ouvi um MP a agir como advogado de defesa de arguido se tratasse.

    O Estado nao deve pagar e sustentar um MP para ou exercer cargos como advogado de defesa dos arguidos.

  3. Windows 11

    8 de Julho de 2019 as 18:52

    Esse é activista do MLSTP distacado na rede social para decapitar o ADI só escreve lixo.
    Só quero ti lembrar que foi ADI do Patrice Trovoada que ganhou as última eleição e o MLSTP só esta no poder porque fizeram coligação 4 partidos.
    Vocês meteram la vossos juízes diretora da PJ do vosso partido unica e exclusivamente para prender dirigentes do ADI e manter fora e distante o Patrice Trovoada jogo sujo,o Patrice trovoada vos tira sono kkkkkk estas a prestar mau serviço a S.tome.

  4. Separação de poderes violada

    8 de Julho de 2019 as 19:15

    Que pena você rapaz novo deveria usar a sua influência na rede social para ajudar S Tomé e não está a ajudar MLSTP.
    Sobre o pretesto da treta de combate a corrupção para perseguir Patrice Trovoada e dirigentes do ADI e deixando os corruptos do teu partido MLSTP de fora povo não engole isto.

  5. Sabino Santos

    8 de Julho de 2019 as 20:37

    Vocês não conseguem enxergar. Esse jovem é forte e fez um grande trabalho para correr com o Patrice, mas ele também tem feito muito na divulgação da nossa cultura, ele trouxe João Seria de volta com um novo trabalho. Mesmo sendo do MLSTP o jovem é bom e dos melhores que temos na Diáspora.

  6. Seabra

    8 de Julho de 2019 as 23:11

    Jess, o seu artigo é excelente. Descreveu e analizou com perspicácia a situação política de STP,tendo posto em DESTAQUE os tentáculos do maldito corrupto ditador Patrice Trovoada, que continuam ainda presentes no solo sãotomense , sem ignorar as consequências nefastas do seu governo no seu regime TOTALITÁRIO.
    Devemos ser todos muito vigilantes com os inimigos da pátria, dirigidos pelo muçulmano larápio Patrice Trovoada.
    O único lugar do Patrice Trovoada em STP é na cadeia , junto com os seus adeptes.

  7. João Bastos

    8 de Julho de 2019 as 23:16

    O Kelve evoluiu e tornou-se PGR etc, o Jess tem inveja etc.
    Vai trabalhar, larga o copo.

  8. WXYZ

    9 de Julho de 2019 as 1:35

    Resumir os trabalhos da diaspora santomense apenas na luta almejada no destronamento da anterior legislatura constitui um insulto. E se este Sr. for para Portugal trabalhar na embaixada de todos santomenses com essa carga forte de parcialidade e partidarismo, fica claro que o mesmo nao tera longividade naquele servico. Nota: Regime ditatorial em STP moderno pos colonialismo so existiu uma vez e foi protagonizado pelo MLSTP. Toda tentativa de querer rotular a anterior legislatura liderada por Patrice Trovoada de regime ditatorial jamais colara. Tente construir a sua carreira politica de outro jeito.

  9. Militar descalço

    9 de Julho de 2019 as 6:46

    Para falar de São Tomé e Principe com isenção,os ditos analistas tem que ser Santomenses de verdade, o que acontece no Tela-Non, é que temos MLSTPENSES e ADIENSES, em vez de Santomenses, a tentar mostrar quem engana melhor ou quem é mais estupido. Vamos falar do pais com honestidade e sentido de dever a pátria, campanha eleitoral já acabou a muito tempo. Uma coisa é certa, as pessoas começam a ficar desgastadas com a situação difícil em que STP esta mergulhado, e mais,não se perspectiva melhorias. A falar de Patrice a toda hora, os adversários políticos só estão a fazer com que o povo não se esqueça dele, acho péssima estratégia pois o homem devia ser ignorado da mesma forma como ele ignorou STP depois das ultimas eleições. Alerto o MLSTP, que o PCD(Delfim Neves) conseguiu uma excelente ajuda para fazer uma obra que marcará as próximas décadas a historia de STP, refiro-me a futura Assembleia Nacional, o que é que MLSTP já conseguiu? Haver vamos…

    • Nanana

      9 de Julho de 2019 as 17:33

      Contrasenso:

      O Senhor Militar descaso vem chamar a atenção para a dispartidarizacao dos comentários…

      Depois termina o seu comentario enaltecendo o Delfim Neves e o PCD pela angariação de fundos para o edifício da assembleia da República…

      Fiquei baralhada!

      Questoes:

      – Qual o contributo direto que essa construção trará à vida dos Santomenses?

      -Teremos mais saúde? Mais educação? Melhores casas e estradas? Mais emprego?

      – A ordem pública, a administração pública funcionarão melhor?

      Nós na Diáspora, de facto sempre estivemos atentos e já não é fácil atirar-nos areia aos olhos.

  10. Coerência

    9 de Julho de 2019 as 7:28

    Caro Jess, sou jovem quadro assim como tu és. Vou te dar um conselho, não te metas nas jogadas dos bastidores deste país. Se falas de corrupção, muitos membros do atual, do cessante e do que antecedeu o cessante, devem ser todos constituídos arguidos e responder em juízo. Não te fica bem estar a escrever artigos desta natureza porque percebe-se logo que estás a defender as cores do MLSTP. E sendo assim, só tas a queimar a tua imagem porque estamos todos fartos destas tretas. Jovens quadros, quer os estão na diáspora como os estão em S.Tomé, devemos ter a lucidez de não misturamos na comédia que os nossos dirigentes estão a protagonizar (política de ódio, vingança, acertos de contas) ao invés de se ocuparem com as coisas que realmente aflige o país.

    • Quadro desde quando?

      10 de Julho de 2019 as 20:03

      Como assim quadro? Onde? Quando? Dr de facebook? Não brinquem pah

  11. Nilson Angular de Sul de STP

    9 de Julho de 2019 as 7:37

    Pais pobre com padrões no poder, esse país não avança. Disse com antecedência que deveriam manter alerta com os bandidos mas não ouviram. Quando o Patrice Trovoada afastou Agostinho na fiscalizar de coisa pública, sabia o plano do ladrãozinho Patrice. Só estavam obcecados com a retirada do Dr. Manuel Pinto da Costa nos assuntos políticos, sociais, econômicos e culturais de STP. Parvos e destruídos foi a tristeza da oposição. Eu não gosto e não acredito em nenhum partido político de STP——são todos gatunos. Se o filho de Patrice Trovoada foi apanhado em Portugal com milhares de dólares Americanos, onde saiu esse dinheiro? O povo continua na pobreza e famintos. Um país onde não deixam ideais diferentes, e construtivas para inovação. Entretanto, não trazem criatividade para mudar as condições precárias do povo, e sabotam e corrompem aqueles e aquelas pessoas que têm outras visões de promover o país em direção ao progresso e melhoria.
    Mesmo com os estudos superiores que fizeram no estrangeiro, sobretudo com opressão no bloqueio aos estudantes de famílias pobres, estudantes que tiveram melhores resultados de notas e provas de competência, aquelas corruptos opressores no poder, ainda nem se quer entendem a Constituição da República Democrática de São Tomé e Príncipe. Quando chegar o momento a eleição de Presidente da República, não existe nenhum mecanismo legal ou constitucional de prevenir padrões do povo a participar na eleição quando o estátua Evaristo de Carvalho mongo lento irá para casa com bolso cheio. Seria necessário a Assembleia Nacional de STP passar uma lei que proíbe qualquer cidadão nacional no estrangeiro a participar como candidato a qualquer cargo do estado em STP antes de viver no país pelo menos de 6 a 12 meses sem sair do país para ser aceite no bulletin de voto. Desta forma, teriam a oportunidade de julgar os padrões antes de obterem imunidade: Ladrãozinho e oportunistas. Esse país está fodido. O sistema judiciário de pernas para o ar. Ladrãozinho de galinha sofre na cadeia. Ladrãozinho que desgraça o povo fica solto a gozar do povo. País de homens e mulheres parvos e estupidas. Todos gananciosos, maus, rancorosos, invejosos, palermas, ignorantes, e estupidos. Idiotas!

  12. antonio luis

    9 de Julho de 2019 as 9:41

    Mais um desses engraxadores de MLSTP a tentar dar lições de moral…Diga ao Jorge para fazer obras e pôr ordem na cidade e no bairro saton que vai desaparecer devido extracção de areia….Enquanto isso o vosso camarada Jerónimo da loja papagaio anda a roubar areia em Micoló para vender….

    • Amar o o que é nosso

      10 de Julho de 2019 as 19:17

      Bairro Saton! Se o governo em seis meses não parou com extração de areia no bairro saton, ele deve ser refeito. Incompetência, falta de pulso, irresponsabilidade

  13. Smash

    9 de Julho de 2019 as 14:49

    Crónica nada clarificadora e em nada vem acrescentar. “Diaspura” santomense não faz parte de crónica bajuladora.

  14. Sun fodê budu

    9 de Julho de 2019 as 20:59

    Gostei do artigo, sei que o senhor Jess lutou e de maneira contra o governo de Patrice, acredito que é uma pessoa com muita Valência e poderá ser uma mais valia caso entre na embaixada. Acredito também que será uma bênção para ADI porque será a retirada da sena de um ativista que vos criou sérios problemas.
    Força caro amigo Jess Flander

  15. manuel felipe

    10 de Julho de 2019 as 8:40

    Parece que neste pais o que há a mais é promoção de larápios, gatunos e vadios como o subscritor do presente artigo que deve ser um daqueles que andavam como Wando Castro a secar garrafas de whisky nas discotecas de Portugal e em casa de amigos….até combustível tem faltado no País… nem se consegue trabalhar no País devido a falta de electricidade….O jorge por amor a cristo resolva o problema do País….assuma coragem de correr com os bandidos que andam a tua volta….fui…

  16. João Bastos

    10 de Julho de 2019 as 18:55

    O jovem Kelve é pau mandado mas é o PGR.
    Tem tudo a ver com a força do dinheiro. Ninguém quer saber do povo. MLSTP é uma máfia. ADI é uma associação criminosa.
    Sao Tome enquanto país não existe. Todos querem dinheiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo