Desporto

Príncipe retempera espírito de ciclista que está a atravessar África rumo a Europa

Ron Rutland, cidadão sul-africano que está a fazer história com uma bicicleta, percorrendo 43.000 km, da África do Sul até Londres – Inglaterra, chegou a ilha do Príncipe na última semana, para descanso e laser, após ter pedalado 17.000km, da África do Sul até a África Central.

Depois de atravessar a região do corno de África com destaque para Etiópia, entrou pela África Central tendo passado antes pelo Sudão. Percorreu o território do Tchad, e escalou a República do Gabão. Parou a marcha em Libreville, e decidiu vir descansar na ilha do Príncipe, reserva mundial da biosfera. «É um sonho de criança que está a ser realizado, atravessar o continente africano de bicicleta», declarou Ron Rutland, numa entrevista dada ao Téla Nón, no resort Bom Bom no Príncipe.

Um sonho que começou a ser materializado no dia30 de Junho de 2013, quando partiu da África do Sul. O destino final é Londres, onde chegará em Julho de 2015, para acompanhar o campeonato do mundo de Rugby, que contará com a presença da selecção sul-africana da modalidade.

Com a pedalada que serpenteia o continente africano, Ron Rutland, deixa a África Central nos próximos dias, avança pela África Ocidental, evita o Mali, sobe pela Mauritânia, entra pelo Marrocos atravessa todos os países da África do norte, chega ao Egipto e segue pelo território Israelita. Depois passa pela Turquia, França, Alemanha até o destino final Londres. «Há pessoas que fizeram volta ao continente africano em bicicleta, mas atravessar o continente africano até atingir o continente Europeu de bicicleta é um caso único», precisou Ron Rutland.

cicliste e TNSão 43.000km que serão percorridos em 2 anos, numa descoberta fascinante do continente africano, segundo o ciclista sul-africano. «Até agora não encontrei nenhum obstáculo grave na caminhada, nenhuma ameaça. Pelo contrário nos países que já atravessei(Sudão, Congo, Tchad, Botswana), etc etc  as comunidades manifestam-se solidárias, quando preciso de água as comunidades apoiam imediatamente, se preciso de abrigo me arranjam……», acrescentou.

A hospitalidade africana, fortalece as pedaladas do sul-africano que encontrou na ilha do Príncipe, o paraíso que precisava para retemperar o espírito. Segundo Ron Rutland(na foto à direita), as palavras são impotentes para descrever o que se vive na ilha do Príncipe.

A imponente natureza que criou e domina a ilha recarregou as energias do ciclista, que pretende com a travessia singular do continente africano, celebrar a saúde, a vitalidade, a mobilidade, a aventura, e a vida.

Esta semana deixa o paraíso natural do Príncipe, e o Resort Bom Bom. Regressa ao Gabão, para continuar a pedalada rumo ao campeonato do mundo de Rugby em Londres.

O leitor pode acompanhar as aventuras de Ron Rutland através do seu blog : www.fatkidonabike.com

Abel Veiga

    2 comentários

2 comentários

  1. catia

    20 de Maio de 2014 as 10:28

    I hope he reaches the end of he’s target safely, because it’s not easy at all. Goog luck

    • Arnald

      20 de Maio de 2014 as 12:26

      Forçaaaaaa meus senhores que o ciclismo faz bem a saúde

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo