Economia

Japão investe 71.714 euros na saúde e 75  mil euros nas pescas

O embaixador do Japão em São Tomé e Príncipe, Masaaki Sato e Leila Aguas chefe do centro de saúde de Água Izé, assinaram um acordo de donativo financeiro para prossecução do projecto de extensão do Centro de Saúde de Água Izé, no distrito de Cantagalo. Desta forma os fundos do Japão na ordem de 71.714, vão permitir a construção de um anexo ao centro de saúde e os respectivos mobiliários. O Governo japonês  considera que a saúde constitui o alicerce para o desenvolvimento humano, económico e social durável. « O Japão pretende apoiar de forma activa os esforços do governo são-tomense que visam a melhoria do sistema nacional de saúde», frisou a embaixada do Japão..

A ministra da Saúde Maria de Jesus Trovoada, assistiu a cerimónia da assinatura do acordo que teve lugar nas instalações do centro de saúde de Água Izé.

Por outro lado, o embaixador do Japão que reside no vizinho Gabão, celebrou acordo com a Associação dos Pescadores e Transformadores de Pescado da cidade de Neves, mais concretamente no bairro de Rosema.

O acordo de donativo financeiro assinado com Elísio Neto, Presidente da Associação dos Pescadores do bairro Rosema, foi assistido pelo Ministro das Finanças, Comércio e Economia Azul, Américo Ramos.

O donativo financeiro vai permitir a construção do centro de conservação e tratamento de pescado, incluindo todos os apetrechos para o processamento do pescado e para a realização da faina. « Convicto de que o pescado pode garantir a segurança alimentar em São Tomé e Príncipe e para a qualidade nutricional das populações, o Japão manifesta-se interessado em reforçar as capacidades do sector das pescas», referiu o embaixador Masaaki Sato.

Abel Veiga

    5 comentários

5 comentários

  1. Nuno Miguel de Menezes

    13 de Novembro de 2017 as 12:43

    Japão investe 71.714 euros na saúde e 75 mil euros nas pescas.

    Uma fabrica de peixe seria uma optima ideia em Sao Tome e Principe, essa mesma infrastructure garante trabalho para os jovens desempregado em Sao tome.

    Necessario e com muita urgencia remover todas as pessoas que vende fora do mercado.
    Sao tome e pricipe necessita de uma nova cidade, a imagem que temos ‘e do tempo colonial desenho dos Portugueses de Portugal.

    Necessario tambem os donos das lojas na cidade capital pintar a mesma loja para dar outra aparencia de lado de fora da mesma cidade,cores alegres.

    Nuno Menezes
    Lincoln,England

    • Vexado

      13 de Novembro de 2017 as 18:23

      Prioridade do governo é rubricar todos os acordos e depois logo se vê.

      Depois de ministro Américo e Patrice viajarem o suficiente, pode se fazer algo em prol da população.

  2. Mak Lima

    13 de Novembro de 2017 as 14:32

    Concordo Com O Nuno.

  3. Pedro Costa

    13 de Novembro de 2017 as 20:17

    Ui. Mais dinheiro para alguns encherem os seus bolsos. Andamos nisto há anos e do subdesenvolvimento dificilmente saímos. Não é por causa da falta de ajudas, mas sim pelas cabeças que existem neste país.

  4. Henrique Plácido

    15 de Novembro de 2017 as 12:07

    Pois sao donativos mas com interesses porque detra’s disso vão fazer milhões. em direitos na pesca nos mares de São Tomé,eles nao vão ao mato sem corda

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo