Política

PCD : Evaristo Carvalho está a ser pressionado para criar cenários de crise

O partido PCD que integra a nova maioria que governa o país, não entende a acusação do Presidente da República Evaristo Carvalho sobre a deslealdade institucional. Para o partido PCD, a tal deslealdade institucional e tensão social que o Presidente da República se refere só pode estar relacionado com a acção judicial no sentido de esclarecer os 47 milhões de dólares que estão em parte incerta.

«Deslealdade institucional por parte do Governo,  pelo facto de se tentar esclarecer factos que de algum tempo a esta parte, a nível das instituições como a Assembleia Nacional, se tem procurado uma resposta e não tem-se encontrado?», interrogou o Presidente do PCD.

Arlindo Carvalho, prosseguiu com a interrogação. «Quantas vezes esta questão dos 30 milhões de dólares foi colocada na Assembleia Nacional e não se teve qualquer tipo de resposta?».

O PCD considera ser de interesse dos políticos são-tomenses que a a questão dos 30 milhões de dólares, que o anterior Governo de Patrice Trovoada emprestou junto a uma empresa privada, e cujo patrão da empresa foi preso pela polícia internacional, seja efectivamente esclarecida. «Parece-me que o Presidente da República está sendo pressionado para que uma situação normal, seja tratada como uma crise. Provavelmente tentando buscar oportunidades para coisas piores. Daí que o Presidente diz, antes que o mal aconteça…mas que mal? Está a falar do esclarecimento de uma situação que precisa e deve ser esclarecida?».

O importante segundo o Presidente do PCD, «é que o governo continui a trabalhar para que os grandes problemas do país e da população seja resolvida», concluiu.

NOTA ….Téla Nón é desde quarta feira alvo de mais uma acção Pirata que compromete a sua actualização….pelo facto as nossas desculpas no atraso da publicação das noticias.

Abel Veiga

    7 comentários

7 comentários

  1. Rapaz de reboque

    11 de Abril de 2019 as 18:54

    O povo é quem mais ordena Ivaristo, cuidado nao brinques com fogo pofes queimar

  2. Madredeus.igreja

    11 de Abril de 2019 as 20:35

    Há já algum tempo que se procura esclarecer o facto de 30 milhões. Nunca houve da parte de Ex governantes explicações.

    Senhor Presidente, porque não interveio para solucionar este problema?

    Estou mesmo a ver, deve o Presidente, ter comido algum deste dinheiro?

    Porquê a revolta, o que está por trás disto tudo?

    Explica lá, sem complicar?

  3. Rapaz de reboque

    11 de Abril de 2019 as 22:21

    Oh Ivaristo tens ca disto?

  4. Eu sou a mensagem

    12 de Abril de 2019 as 7:53

    Isto é uma oportunidade que este presidente da República está a procurar para dissolver o governo. O povo tem que estar em alerta. Nunca vi um presidente da República contra o combate a corrupção do seu próprio país.
    Força governo.
    Façam o vosso trabalho com competência.
    O povo está convosco.
    Um bem haja a todos.
    Que Deus abençoe STP.

  5. ARNALDO GOMES

    12 de Abril de 2019 as 8:23

    para mim senhor presidente da republica foi muito infeliz na sua intervençao pois fiquei sem saber qual foi a sua intençao quando o governo pede esclarecimento sobre os creditos contraidos ao qual desconhece-se o paradeiro do mesmo credito e uma possivel remanescente ainda no lugar inserto . o que me admira quando foi a detenção do gaudencio e mais epsodios nao se sentia o fulgor do pr como morador e digo mais foi feito uma campanha reinda e gastou-se mundo e fundos e ate agora a equipa de manutençao das estradas gime depara com 4 meses de salario em atraso concernente ao ano 2018 e de janeiro ate agora as estradas estao entregeus a sua sorte pais de famílias desempregados cobra preta fazendo a estrada do seu habitat e possiveis acidente de viação por falta de visibilidade e o pr ainda mantem com o orçamento do estado por promulgar ou seja debaixo da sua cama o na gaveta fazendo boi dormir com coisas super folas como as de conselho de estado para amedrontar o governo recém empossado.

  6. w

    12 de Abril de 2019 as 9:09

    Governo e a coligação devem convocar uma manifestação ou referendo para destituir este presidente que é a maior vergonha para este país. Enquanto defensor da corrupção e obstrutor da justiça, ele sisplesmente deve ser destituído e processado judicialmente, ou seja, mandado para a CADEIA.

  7. modesto

    12 de Abril de 2019 as 9:16

    Os bonecos do ADI não aprendem a lição?
    Até quando continuarão cegos ao serviço do mal?
    Depois dizem que são perseguidos?

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo