Política

“JBJ” transformou a capital São Tomé num estaleiro de obras públicas

Na última semana em dois momentos, o Primeiro Ministro Jorge Bom Jesus, transformou a cidade de São Tomé num estaleiro de obras.
Primeiro Lançou pedras que cortaram o Rio da Cidade. O Rio Água Grande, que atravessa a cidade de São Tomé, entrou em obras. Três pontes sobre o rio, estão a ser reconstruídas. O Governo de Bom Jesus, desbloqueou mais de 1 milhão de euros, para a empresa ECA, recuperar as pontes que já estavam a ruir.

As obras nas pontes sobre o rio Água Grande, evitam que uma boa parte da cidade de São Tomé, acabe por desmoronar e seja levada pelo rio até o mar na Baía de Ana Chaves.

Em consequência das obras, ficou condicionada a circulação automóvel na avenida Kwame N´Kruma.

Logo depois, Jorge Bom Jeus, lançou pedras noutro ponto da cidade. Pedras que provocaram a evacuação da avenida Geovani e da Praça Yon Gato. São dois pontos de maior concentração de gente, de viaturas e de motorizadas na cidade de São Tomé.

A confluência entre a avenida Geovani e a Praça Yon Gato, movimenta perto de 100% do comércio informal realizado na capital. A praça de táxis e o mercado municipal, mais conhecido por “mercado velho”, são dois lugares que marcam a hora de ponta da cidade de São Tomé.

Foi na confluência entre a praça e a avenida onde arrancaram na última sexta – feira, as obras de requalificação de todo o sistema de drenagem da cidade de São Tomé. «Os primeiros dinheiros que nós conseguimos estamos a avançar com investimentos . A cidade capital é importante e determinante. Então estamos a começar..», declarou o Primeiro Ministro.

Foi debaixo de chuva que o Primeiro Ministro Jorge Bom Jesus, lançou as obras de requalificação da rede de esgotos e das estradas da cidade de São Tomé. Obras que estão a ser executadas pela empresa chinesa Top Internacional.

A Intervenção neste ponto central da cidade de São Tomé, vai demorar 3 meses. A rede de esgotos e de sarjetas do mercado “velho” e da praça de táxis, montada na era colonial, está pela primeira vez a ser renovada, para evitar a acumulação de lixos, e as frequentes inundações do centro da cidade.

Após, a requalificação da rede de drenagem, será construído um novo pavimento rodoviário entre a avenida Geovani e a Praça Yon Gato.

No total, as obras de construção da nova rede de drenagem e de estradas no centro da cidade de São Tomé, vão se estender por 1,4 quilómetros.

Cruz Mami, nos arredores da capital e as suas ruas adjacentes também estão incluídas no projecto. São mais 0,8 quilómetros de estradas e de sistemas de drenagem que serão tratados pela empresa chinesa. A empresa chinesa Top Intermacional, promete termina toda obra, num espaço temporal de 9 meses.

Para já, os motoqueiros, taxistas e comerciantes ambulantes, estão acantonados noutras artérias da cidade de São Tomé. O centro histórico da praça de táxis e do mercado velho, foi evacuado. Está a ser montado o estaleiro de obras, que vai manter o corte da circulação automóvel e da venda desordenada de  produtos nesta zona da cidade por um período de 3 meses

Abel Veiga

    13 comentários

13 comentários

  1. Vanplega

    15 de Dezembro de 2019 as 18:29

    Nao vao abrir a estrada so para renovacao de esgoto!

    Devem aproveitar esta abertura e passar os carros de telefone, electricidade, telecomunicacao e se preparem o futuro, porque nao passar o tubo de gas uma vez?

    Fica o future pronto. Pensem nisto.

    E so o que acho.

    • Anónimo

      16 de Dezembro de 2019 as 11:14

      certamente você não é Santomense, caí na real!

  2. Púmbú

    15 de Dezembro de 2019 as 18:33

    Viva JBJ!!! Viva este passo do governo!!!
    Agora fico anciosamente esperando por artigos do Adelino Cardoso: desta vez que KÓ-KÓ é que ele vai vo-mitar a propósito desta notícia???

    • Seabra

      15 de Dezembro de 2019 as 23:37

      Púmbu, concordo à 1000% consigo sobre este individuo do Adelino Cassandra…é um militante ferrenho (não assumido) do Patrice Trovoada – ADI desde sempre…aliás, todos os Cassandra o são.

  3. Smash

    15 de Dezembro de 2019 as 20:13

    Avante camarada… Trabalhem que é somente para isso que lá estão como servidores público. STP agradece. “Ver para querer”

  4. franciscojosé

    15 de Dezembro de 2019 as 20:36

    Se o governo continuar assim merecerá a minha confiança. Afinal as pessoas são nomeadas para trabalhar em nome do povo e melhorar a vida do cidadão. Já era sem tempo o inicio destas obras. A nossa cidade está um caos e totalmente imunda. Ao mesmo tempo o governo e a câmara, deve tirar as pessoas das ruas e passeios e disciplinar a capital em relação ao lixo, cães, circulação e estacionamento de viaturas, incluindo as velhas viaturas que se encontram abandonadas em algumas estradas, plantio de árvores, flores e recolha de doidos. Os passeios podem até serem feitos em calçada que duram mais tempo.

  5. ZECA PITEU

    16 de Dezembro de 2019 as 9:18

    É um passo importante k o governo da isto significa k estão no bom caminho. Não liga as palavras do pedófilo Kawik Silva k andou como nunca sempre encostado aos Trovoadas pra sustentar a familia e boquitas e agora k essa chupeta e biberon acabou e com o Ebola k chamou aos partidos na altura na oposição hj ja está a passar mal até pede esmola pra pagar motoqueiros. A vida tem dessas então vai trabalhar e deixa o govérno fazer a sua parte e depois do fim do mandato tiram as elacoes. Bem haja XVII governo.

  6. Antonio Danqua

    16 de Dezembro de 2019 as 9:58

    Eu sempre disse, vamos dar tempo ao tempo para que a seriedade deste governo venha a tona. O primeiro ano do seu mandato foi reerguer o país corrigir os males que o Patrice Trovoada e seu Governo deixaram para só depois dar o impulso necessario.
    Portanto vao os meus parebens ao Governo de Jorge Bom Jesus que com a devida humildade esta a trazer para fora a sua competencia. O Povo agradece pelos seus esforços.
    Hoje estou em condições de dizer que esta equipa governativa esta a dar provas do juramento que fizeram. Todos os membros do Governo, cada um ao seu nivel esta a se revelar.
    Na verdade com tudo isto, com toda esta maquina a funcionar com responsabilidade e transperência vamos a ver o que os doidos de Adelino Cassandra e Abilio Neto na RDP vão dizer. Aliás os dois ja deveriam ser conduzidos à psiquiatria e serem entregues ao nosso Alipio.
    Fui…..

  7. Clemilson Brasileiro

    16 de Dezembro de 2019 as 10:47

    Noooossssssa sao 0,8 de estradas que serão beneficiadas ? Isso é muito pouco pessoal para uma capital de uma República !

  8. António Lacerda

    16 de Dezembro de 2019 as 18:37

    Vamos a ver o que acontece após as pedras lançadas….

    Espero que não, mas como de costume em Stp, serão somente pedras. Sejam chineses ou outros a obra só arranca com kumbu…

    Depois a minha questão é como se manter após as obras terminadas, este é e será sempre o problema de Stp… somente manter, porque desde a Independência não mantiveram nada.

    Dou graças a Deus para que efectivamente façam as obras anunciadas, mas só acredito em Deus.

  9. franciscojosé

    16 de Dezembro de 2019 as 18:52

    Concordo com o comentário de Venplega. Devem aproveitar para passar cabos e outras tubagens para o futuro como gás, telefone, fibra óptica entre outros. Estou cansado de ver a cst, unitel ou emae constantemente a abrirem valas nas estradas que são recentemente reparadas.
    Em muitos casos é a própria população que abre as referidas valas para passar tubagens de água. Nestes casos concretos tanto não pedem autorização para abrir tais valas como nenhuma autoridade competente intervém penalizando as pessoas. Resultado quem paga é o cidadão comum que deixa de ter boas estradas. O Jorge Bom Jesus e os ministros que tomem nota. É um bom ponto. Penso que a questão não é só reparar mas tomar em consideração a previsão de futuras tubagens. Caso contrário estaremos a apanhar água com cesto como se tem dito na nossa gíria. Este ponto nunca tem sido tomado em consideração pelos governos.

  10. Pedro Costa

    16 de Dezembro de 2019 as 21:23

    Até que enfim algo está a ser feito neste país.
    Espero que façam algo de jeito e que possa mudar a face desta cidade.

  11. Ralph

    18 de Dezembro de 2019 as 1:32

    Parece que vai haver muitas disrupções ao transito e às atividades diárias de muita gente para realizar estas obras. Tem-se de esperar que as obras, assim que forem completadas, entreguem as melhorias prometidas. As pessoas podem perdoar alguma inconveniência se estejam asseguradas que os resultados de um projeto valerão a pena.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo