Política

Agressão contra o ambiente – “Não podemos ser cúmplices dessa selvajaria”

As acções de agressão do homem contra o ambiente na ilha de São Tomé, já atingiram níveis insuportáveis.

O Presidente da República que falou do fenómeno de chuva torrencial e demorada que provocou estragos na ilha de São Tomé, no dia 28 de Dezembro do ano passado chamou a atenção dos cidadãos, para as más práticas ambientais que marcam a ilha de São Tomé. Uma selvajaria, afirmou Carlos Vila Nova.

«Estive presencialmente em Micoló e Fernão Dias e presenciei o que as mãos dos homens são capazes de fazer. Já não basta reclamar…é preciso agir imediatamente e com toda força que a lei nos permite. Não podemos ser cúmplices dessa selvajaria», afirmou.

Nestas duas localidades do distrito de Lobata, o Presidente da República foi confrontado com pedidos de socorro da população que exigia tomada de medidas por parte do Estado contra os traficantes de inertes sobretudo areia nestas duas localidades.

A extracção abusiva e anárquica de areia em Micoló e Praia de Fernão Dias criou condições para a tempestade de 28 de Dezembro passado, inundar e destruir as duas localidades.

«O nosso ambiente é deixado à fúria avassaladora dos homens, para os quais não há limites a sua actuação. O ambiente não é propriedade de alguns são-tomenses que fazem dele o que querem, apenas para satisfazer as suas ganâncias e dos seus correligionários…», concluiu o Presidente da República.

A par da extracção anárquica de areia, fenómeno que tem acelerado a erosão costeira e permitido o avanço do mar sobre a terra, a floresta da ilha de São Tomé também é alvo de um desmatamento sem precedentes. Há muito tempo que o abate ilegal de árvores entrou pelo parque natural Obô.

Abel Veiga

8 Comments

8 Comments

  1. Gregorio+Furtado+Amado

    1 de Janeiro de 2022 at 18:15

    Se for de mandar parar extração e pronto, acho que não significará nada. Os previricadores devem ser punidos de acordo com a lei. No tempos idos de Tecnil, um senhor chamado Miranda permanecia no portão para apontar o número de carregamentos que saía diariamente para o Estado cobrar os seus impostos. Por isso, penso que devia ser calculado o número de carregamento diário durante os 5 anos que esses senhores andaram a viver a custa do povo para comprar caro de zero quilometro aos dirigentes, fazendo cálculo daquilo que essas empresas teriam que pagar ao Estado, além de coima que deve ser aplicado. Só assim entrará para cofres do Estado alguma receita e desencorajar os outros em optar por mesma prática. Sr. Presidente faça da sua parte que o povo está consigo.

  2. luisó

    1 de Janeiro de 2022 at 18:28

    Ninguém manda nesta terra e a população vive sem regras e com muita falta de cidadania.
    País sem futuro……

  3. Vanplega

    1 de Janeiro de 2022 at 20:26

    Mais este senhor Presidente da Republica, è um estranho, leu algum e veio comentar.

    Vive aonde este senhor?

    Entāo, ñ estava este senhor no governo do ADI, praticaram a maior destruiçāo da coisa publica. Legalizaram a corrupçāo neste paìs.

    Que vergonha senhor Vilas Boas. Tire o Jipe da garagem para perguntar o senhor como conseguo para comprar.

    Nòs todos Santomenses, ñ somos parvos.

    È preciso combater corrupcao é. No palàcio cor de Rosa, està todos corruptos do pais.

    Veja se a conciência vòs pesa e devolva o pais, o que roubaram.

  4. Não Complica

    1 de Janeiro de 2022 at 22:32

    O shr deveria ser o primeiro a impor ordens nesta selvajaria quando era o ministro das obras públicas e infraestruturas.
    Muitos daqueles que extraem areia, tem negócios com os grandes deste país por isso não conseguem tomar medidas. É um negócio que está enchendo os vossos bolsos dando entender ao povo, que se trata de um, ou dois coitados a destruírem. Isto já está incontrolável e o shr deixa de propagandas políticas.
    Conversa para fazer boi dormir.

  5. Fuba cu bixo

    2 de Janeiro de 2022 at 15:05

    Quem esta a roubar areia e destruir as praias é amigo do Jorge bom Jesus militante do MLSTP e sendo militantes do MLSTP o Jorge bom Jesus não faz nada se fosse o adi ele ja fazia como foi com Americo o Mario e o próprio Vila Nova.

  6. Manuela Pedroso

    3 de Janeiro de 2022 at 8:23

    O dito Deputado mais conhecido por Jerónimo Papagaio é o causador desta destruição toda. No Governo anterior do ADI ele tentou mas nunca de lhe deram a confiança para tal. Foi-lhe negado qualquer extração de areia nesta zona. Mal o MLSTP ganhou o gajo entrou na zona sem nenhuma autorização e começou a delapidar toda a zona, com o coluio do governo e da própria população de Micolo. Ele pagava vinho e cacharamba a esta população que calou e assistiu tudo até que a zona ficou como está. Mais ainda. Mal ele destruiu aquela zona, o governo atual está a lhe dar uma outra nova zona para explorar areia terrestre. O Governo está a diligenciar para retirar uma parcela de terreno de uma senhora onde existe areia vulcânica para dar a senhor Papagaio. A família está revoltada, mas está a ser pressionada pelo governo e por este senhor Papagaio.
    Penso que o próximo Governo ou o próprio senhor Presidente da República, deve diligenciar para imputar toda a responsabilidade civil e criminal a este senhor.
    Bem haja STP

  7. Anjo+do+Céu

    3 de Janeiro de 2022 at 11:55

    Peço desculpa em dizer que Sr.Presidente deve ter vergonha de anunciar este flagelo climatico no País.Sr. ja foi Ministro durante 4 anos e tudo isto ja foi dito em milhares de Conselho de Ministros.Ainda mais Sr. diz que é natural de Neves e é neste distrito que mas árvore abatem discriminadamente sobretudo os seus apoiantes.Favor de tomar medidas em primeiro lugar em seu distrito porque estão quase a chegar Pico de S.Tomé a derrubar arvores.Até fazem acampamento semanal no interior da mata.Envia policia a desmantelar esse abuste que tem dado cabo do clima.

  8. dr.Joaquim Costa

    3 de Janeiro de 2022 at 20:21

    O ministro responsável por isso deve tomar medidas duras na jangada antes da apreensão dos bens dessas empresas ilegais que estão matando as ilhas. é necessário senhores. Eu entendo que somos todos parentes, mas precisamos estabelecer uma ditadura da lei e começar a puni-los e prendê-los na tela antes de usar armas contra esses vigaristas. aqui neste pa[is onde vivo, ha coasos deste g[enero cmo em S’AOtom[e e o governo tem tomado medidas duras e at[e utiliza a pol[icia para por fim aeste tipo de neg[ocio e assim a situa;’ao durane [ultimos dois anos ficou melhor.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

To Top