Sociedade

PGR condena a PJ pela forma como está a investigar os 47 milhões de dólares 

Na última quinta – feira o Juiz do Tribunal da Primeira Instância, ouviu o ex-ministro das Finanças Américo Ramos, que foi presente ao Juiz por orientação do Ministério Publico.

O Juiz de Instrução avaliou as provas produzidas pela Polícia Judiciária, que investigou as implicações do ex-ministro das Finanças nos casos de créditos mal parados de 30 milhões dólares com uma empresa privada chinesa e de 17 milhões de dólares com o fundo Kwaitiano.

O Juiz de Instrução considerou que as provas apresentadas pela investigação da PJ, são bastante e contundentes, e decidiu aplicar a medida de coação mais gravosa contra o ex-ministro das finanças, a prisão preventiva.

Mas, o Procurador Geral da República Kelve Carvalho, não gostou. Na sexta feira chamou a imprensa para através de um comunicado condenar as acções da Polícia Judiciária na investigação do dinheiro que foi emprestado em nome do povo.

«O Ministério Público condena veementemente este modo de actuar da Polícia Judiciária e irá usar todas as suas prerrogativas para o controlo e restabelecimento da legalidade, seja em sede de acção penal ou no exercício do poder disciplinar de que dispõe enquanto órgão que superintende a polícia judiciária a fim de garantir a responsabilização e a reposição da legalidade», afirmou o Procurador Geral da República.

O modo de actuação da Polícia Judiciária que provocou a condenação do Procurador Geral da República, foi a detenção do ex-ministro das finanças Américo Ramos e actualmente assessor do Presidente da República para questões económicas e financeiras, enquanto subscritor dos dois acordos de crédito financeiro em nome do Estado são-tomense, um em 2015 e outro em 2017, mas cujo o montante em cerca de 47 milhões de dólares, o país desconhece o paradeiro.

«Quando à revelia das regras processuais vigentes, sem poderes delegados, a Polícia Judiciária decide deter cidadãos ou proibir sem qualquer fundamento legal… cidadãos de se ausentarem do país faz da lei suprema,  letra morta», precisou o Procurador Geral.

Em Fevereiro último, o Procurador Geral Kelve Carvalho, foi recebido em audiência pela Ministra da Justiça Ivete Lima, que em nome do Governo, solicitou ao Procurador Geral da República, o esclarecimento  de processos de criminalidade económica e financeira e outros processos judiciais que estão há vários anos no Ministério Público.

O Governo apresentou a lista de cerca de 12 processos de alegada criminalidade económica e financeira, que se encontram na secretaria do Ministério Público há vários anos aguardando pela investigação e esclarecimento. Dentre eles os créditos financeiros de 30 milhões de dólares e de 17 milhões de dólares.

O Procurador Geral da República, apresentou a falta de meios, como uma das razões da dificuldade do Ministério Público em esclarecer tais casos.

Tudo indica que a Polícia Judiciária terá conseguido meios que o Ministério Público não tem, e deu início a investigação do caso dos 30 milhões de dólares que remonta ao ano 2015, e dos 17 milhões de dólares de 2017.

O Procurador Geral da República leu o seu comunicado, e não aceitou, que os jornalistas colocassem qualquer pergunta.

Kelve Carvalho não se conforma com a situação desencadeada pela Polícia Judiciária. « O titular exclusivo da acção penal é o Ministério Público. A polícia Judiciária apenas coadjuva o Ministério Público, nessa tarefa sempre sob a sua superintendência e supervisão, no decurso da instrução preparatória», frisou.

.O Procurador Geral da República condena e protesta contra as acções de detenção pela PJ do ex-ministro das finanças Américo Ramos, envolvido na assinatura de dois acordos de crédito, que atingem 47 milhões de dólares, até agora dados como desaparecidos.

17 milhões do fundo Kwaitiano, que já exigiu a São Tomé e Príncipe o pagamento de juros do crédito que foi desembolsado, mas que não entrou no país, e por outro lado, 30 milhões de dólares concedidos em crédito pela empresa privada “China International Fund”.

Abel Veiga

    33 comentários

33 comentários

  1. D T

    6 de Abril de 2019 as 0:03

    Esse Kelve deve entender duma vez por toda que ele não é pago com dinheiro público para defender o seu chefe Pinta Cabra e seus dicíplos. Com todo dinheiro que Pinta Cabra andou a roubar e ainda inventou intentona, Kelve nunca tinha dito uma palavra. Agora já estar a dar de galo como se ele entendesse de Direito.

  2. almeida silva

    6 de Abril de 2019 as 0:51

    Palhaço.
    Não sabe o que diz nem diz o que sabe!

  3. Vanplega

    6 de Abril de 2019 as 4:20

    Esse procurador, está na função errada.
    Tantos casos que ele não investiga alegando falta de meio. São 12 casos, o rapaz não faz nada

    Procurador, você está bem?

    Qual é sua função, o senhor, trabalha para quem?

    Peça demissão, vao para Palácio cor de rosa, ser também um dos assessores dele.

    Malandros

  4. Joao Carlos

    6 de Abril de 2019 as 10:41

    Maior vergonha da juventude são-tomense !

  5. Aluno do Lusíadas

    6 de Abril de 2019 as 12:07

    Só quem não entende de direito é que presta comentários lamentáveis que nem o vosso, sinceramente, uma coisa é defender o vosso partido outra coisa é misturar direito e política., conheço o Procurador geral, ele tem sem dúvida um currículo de tirar o chapéu, formado em Coimbra, mestre em fiscalidade, tem uma pós graduação que já nem me lembro emboque área, têm reconhecimento internacional , por mérito próprio é sempre convidado pela ONU em relação ao direito do mar para conferências pois ganhou prestígio assim, é um dos professores mais destacados da universidade lusíada, meu professor já a 2 anos a quem a turma toda deve respeito, professor o caminho é em diante, sei que também é cristão então foco e fé professor, os inimigos irão tentar distrair lós e mal dize lós, mas caíram, força professor!!! Sei que é imparcial esse pessoal aqui comentadores do tela nom parecem que não têm trabalho, ou melhor estão a trabalhar sim pelo seus partidos.

    • Sócrates

      6 de Abril de 2019 as 22:18

      Se chamas esse palhaço de bom professor azar teu de não ter sido minha aluna. A propósito ele devia ter te ensinado métodos interpretativos da norma jurídica …teológico… devia ter te ensinado que direito não é só a Lei… devia ter ter ensinado o que é o princípio de dois pesos e duas medidas… e o de interdependência dos poderes da soberania…pois ainda precisas aprender muito sobre direito apenas te foste mal ensinada e não criaste ….devia ainda ter te ensinado muito bem à vontade do legislador ao deixar ainda que de forma não muito explícita que a justiça estará sempre em primeiro lugar conforme podes ver nos art 7 e 120 da Carta Magna da RDSTP. Justica/Povo/ Legalidade;

    • Vanplega

      7 de Abril de 2019 as 10:42

      Quem é esse ignorante?

      Depois de tudo wue escreveste, digo-ti é bom com os frscos, para colarinho brancos e amigos, blá blá blá.

      Aluno de Lusiadas, vai trabalhar

    • Lino

      7 de Abril de 2019 as 11:10

      Vc nao conhece nada, este senhor e defensor de corrupcao nao vale nada, merece ser escuracado da procuradoria

    • Vedé

      8 de Abril de 2019 as 9:26

      Ola meu caro o seu professor pode ser bom na transmissão de conhecimentos,mas na defesa dos interesses do estado é mediocre. Ele deve exercer a sua função com isenção e imparcialidade. A sua função é defender a justiça e todos interesses que lesam o estado. Só que ele se esquece que os magistrados são avaliados do seu desempenho.

  6. EX

    6 de Abril de 2019 as 12:33

    É por causa de Jovens assim que a Juventude de STP, não consegui ocupar altos cargos dessa terra, são influenciáveis.
    E tomam partido de amigos e esquece dos conhecimentos e os anos perdidos nas Universidades, ficam abduzidos. e retira crédito a juventude.

  7. Sócrates

    6 de Abril de 2019 as 13:03

    Com um procurador desse percebesse o nível baixo em que o país se encontra. Qual capacidade? Qual competência ? Qual idoneidade que este palhaço tem para ser procurador? Este palhaço está sempre em contacto com Patrice Protovoada. Enqquanto o povo vive na miséria na lástima porque gestão danosa, ao invés de proteger a justiça e a nação este merda está à procura de legalidade. Pergunto quando ele colocava adolescentes no ministério público para ter relações sexuais, havia escrúpulo ou legalidade ? Quando este palhaço desonrou um menor de 15 anos e se separou da mulher e usou muito dinheiro para abafar o caso houve legalidade… entre muitas merdas..: esse pé de chinelo só é procurador porque este país é uma república das bananas..:

    • PaiDeMenor

      9 de Abril de 2019 as 17:49

      Este procurador está traçando o seu futuro. Terá que responder por seus crimes assim que estiver fora do escudo da imunidade. Lugar de Corruptos,Pedófilos e Abusadores de menores é na cadeia.

      • Vedé

        10 de Abril de 2019 as 9:42

        Será mesmo que ele é pedófilo? Não acredito. Ainda mais nesse cargo? Quem o pôs lá deve ser da equipa.

  8. Original

    6 de Abril de 2019 as 13:38

    Este dito Procurador da República só está a piar por ser S.Tomé e em condições normal nem deveria estar lá sentado
    A Polícia Judiciária pode não ter agido da melhor forma mas como o Sr. está lá como estátua no altar,o sr.criou condições para esta situação toda e pior para si está para vir porque, como colocaram-no tapete para chegar lá esta mesma pessoa já não cá está. Engole o sapo porque não está a tocar nem dançar então deixa o outro fazer o seu papel.Para terminar a PJ está a fazer-lhe um grande favor porque esta sorna tem um motivo.

  9. Realista

    6 de Abril de 2019 as 14:55

    EPA este Kelve está a proteger bandido da ala partidária de quem lhe poz ali epa está a vista de todos que Américo è um dos maiores malandro tal como o chefe dele PT k sabe que fez tirrou sola entao senhor procurador geral baza ou entregue o seu lugar para este povo tão paciente também não revoltar contra si ainda és muito jovem para fazer esta muita vergonha meu conselho baza pk sabemos que caíste aí por causa do assina só para defender os coruptos do ADI

  10. MIGBAI

    6 de Abril de 2019 as 15:02

    Todos os comentários até aqui expostos só podem ter vindo de palermas palhaços que de direito e de órgãos de soberania nada entendem.
    Por favor ilustres palhaços, vão instruir-se um pouco sobre estes assuntos antes de virem para aqui vomitar nerd..
    Eunucos são o que todos vós sois.
    Cultivem-se por favor.

    • Aluno do Lusíadas

      7 de Abril de 2019 as 9:15

      Kkkkkkkkk esses são autênticos palermas, já nem sabem o que escrevem e nem sabedoria o têm para fazer, o melhor mesmo é não comentar e deixa lós na ignorância e obscuridade, também são pagos para tal porque não há outra forma de explicar essa gente, para além de serem pagos para isso, estão incorporados de ódio e inveja, só que o pessoal se esquece que é um país e não a casa da mãe Joana.

    • Gil

      7 de Abril de 2019 as 10:12

      Falou muito e disse nada.

  11. Boa Gente

    6 de Abril de 2019 as 15:49

    O Procurador Geral da República se entendesse bem de Direito deveria dar nota negativa a Polícia judiciária e mandaria o Americo Ramos para casa e informava o mesmo que não poderia ausentar do País. O Kelve queria transparecer que a culpa não seria dele, mas sim do juiz,mas correu mal para o Americo. O povo está interessado a saber onde está o dinheiro ou o que fizeram com o mesmo.

  12. PUMBU

    6 de Abril de 2019 as 16:22

    Este procurador eh mesmo um homem SABIO e tem a Lei acima de tudo!!! …TLUKI SUN DESSU!

  13. Rapaz de reboque

    6 de Abril de 2019 as 18:27

    Afinal como ficamos nao a coordenação entte a PJ e o ministério público? Uma palhaçada ninguém se entende nesta terra o melhor ainda esta para vir vamos esperar pelo desenrolar dos acontecimentos.

  14. Revoltado

    6 de Abril de 2019 as 19:58

    Se a prisão foi elegal, porque a PGR não soltou o indivíduo? Resposta:o indivíduo está mais sujo que pau de galinha? O Kelve só está a falar porque é cúmplice do Patrice.

  15. Gil

    7 de Abril de 2019 as 10:19

    Tantos casos de corrupção e PGR não pronunciou nada a respeito. Agora que prendem alguem que usou mal o dinheiro do povo, já é ilegal. Porquê não fizeste da forma legal? Deixa de defender os vossos interesses e defendam os interesses do país, é pra isso que são pagos. Faça algo de útil em vez de atrapalhar.

  16. Renato Cardodo

    7 de Abril de 2019 as 10:46

    Faz sai!

  17. maria chora muito

    7 de Abril de 2019 as 18:59

    A promiscuidade entre o Kelve ( PGR) e o escritório da Celiza, fazendo conferências publicitarias e bidon no Príncipe e no Hotel Pestana numa plena violação dos estutos dos advogados conduz a essa atitude bipolar.
    O Kelve so vive de algumas citacoes descontextuadas dos professores de Coimbra e sabe muito pouco do direito,mesmo assim teve uma ascencao rapida.
    Como disse e bem Augerio Amado Vaz, o homem tem muita dificuldade na qualificação jurídica dos factos. Perante factos evidentes, ele esconde se como.é recorrente na designação infeliz de branqueamento de capitais.
    O governo deve imediatamente propor ao PR a exoneração deste ambioso garoto ao serviço do bisneiro e chefe da tribo o Patrice Trovoada.

    • T

      8 de Abril de 2019 as 7:55

      Falaste muito e não falaste nada

  18. mezedo

    8 de Abril de 2019 as 8:02

    O Procurador devia simplesmente pedir demissão por não capacidade para investigar coisas que estão de baixo do seu nariz.

    E acho que o Presidente da Republica pelos um dia devia agir como Presidente de todos santomenses e pedir cabeça desse malandro.

  19. Vedé

    8 de Abril de 2019 as 11:59

    Acho que ainda é cedo para PGR reparar o seu erro. Foi formado, indicado e nomeado para um lugar de detaque para trabalhar. Caso não fizer estará a ser incompetente e estaria a envergonhar os seus professores da universidade de Coimbra. Se sabe que não mexer nos processos de crimes que estão na sua posse é melhor demitir-se antes que as coisas piorem.

  20. jordão fernandes

    8 de Abril de 2019 as 16:04

    Caro PGR
    Para demonstrar a sua seriedade, manda já a PJ, prender o Presidente da Assembleia pelos milhões comidos ao Banco do Equador. Manda prender estes gajos do MLSTP que ajudaram também a destruir o banco do Equador. Faça isso e limpa a sua cara perante aqueles que lhe estão a tentar sujar.
    Força
    Força Procurador

  21. Hugocruzcruz

    9 de Abril de 2019 as 14:10

    A onde é que está todo o conhecimento adquirido ao longo do curso de direito o de julgar desapaixonadamente e de fazer cumprir restritamente a lei Sr: Procurador, a onde é que está os valores passados ao longo dos anos pelos nossos queridos professores Vicente Lima, Fernanda Pontífice etc ainda estudante no IDF! Esses mesmos valores uma vez adquiridos julgo pautarem para uma vida toda senhor kelvio vulgo{ pitó} desapareceram! Do teu colega e amigo Hugo Cruz.

  22. Universidade de Coimbra.

    10 de Abril de 2019 as 14:53

    Se este palhaço fosse assim tão bom, estaria hoje a dar aulas na Universidade de Coimbra e integrado num Centro de investigação. O Kelve Carvalho, foi meu colega em Coimbra, era muito esforçado, mas era um dos piores alunos. Ele não tinha capacidade reflexiva, muito fraco em filosofia do direito. Ele é muito inseguro e mentiroso compulsivo.
    Ele devia continuar mais alguns anos em Coimbra para amadurecer…ele com a pressa de mostra que não é pobre, assim que acabou o curso correu para S.T.P.
    Nós temos jovens melhor preparados, a diferença é que eles não têm pressa em mostrar que não são pobres.
    Só mesmo em S.T.P que este palhaço pode dar aulas,pois S.Tomé não tem Universidade. S.TP tem Universidade? Não brinquemos.
    Palhaço do Procurador!

  23. Aurora Dias

    10 de Abril de 2019 as 19:12

    Este Procurador inexperiente, fraco intelectualmente, promíscuo do ADI.
    Devia ficar mais tempo na Universidade para ganhar maturidade e não se deixar levar pela vaidade e auto.promoção.

  24. Renato Cardodo

    11 de Abril de 2019 as 7:09

    Isto é no que dá brincar a cargos com pessoas sem MATURIDADE e traquejo.
    Haja paciência!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo