Opinião

A Nacionalização das roças e o Feriado de 30 de Setembro: a história com economia por dentro

Feriado Nacional, 30 de Setembro, é o dia da nacionalização das roças em São Tomé e Príncipe. Para que o leitor compreenda o espírito e a razão de ser do dia 30 de Setembro como feriado nacional, o Téla Nón coloca a sua disposição o artigo do investigador do CEsA-ISEG-UL e Prof. da ESCAD-IPLUSO/ULHT, Armindo do Espírito Santo, publicado no dia 30 de Setembro de 2020.

A Nacionalização das roças e o Feriado de 30 de Setembro: a história com economia por dentro”, é o título do artigo.

 

A Nacionalização das roças e o Feriado de 30 de Setembro: a história com economia por dentro

    1 comentário

1 comentário

  1. SEMPRE AMIGO

    8 de Outubro de 2021 as 11:21

    Queira Deus que os “responsáveis políticos”façam chegar, aos militantes dos seus partidos, o conteúdo deste artigo,suscitanto um debate sobre o 30 de Setembro,o acontecimento mais relevante do processo de luta de libertação do povo santomense.Os partidos políticos em STP têm por obrigação formar e informar corretamente os seus militantes,

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo