Economia

Escândalo : BC fez festa com a nova dobra e fez saltar novo edifício de 6 para 17 milhões de euros

Os números produzidos pela comissão de inquérito ao Banco Central são astronómicos. A comissão de inquérito que entrou em acção por solicitação do novo conselho de administração do Banco Central, que tomou posse em Janeiro de 2019, concluiu o seu trabalho no dia 3 de Abril.

Constatou que o novo edifício do Banco Central, cuja primeira pedra foi lançada no ano 2013, por um valor de 6 milhões de euros, passou a custar na sua fase conclusiva em 2018, o valor de 17 milhões de euros.

O edifício cujas as obras ainda não estão concluídas, representa perto de 20% do Orçamento Geral do Estado, de um país que depende em 97% da ajuda financeira internacional.

Em Fevereiro de 2013, a então Governadora do Banco Central de São Tomé e Príncipe, Maria do Carmo Silveira, anunciou a construção do novo edifício para o Banco Central, no valor de 6 milhões de euros. As obras seriam executadas pela empresa portuguesa Soares da Costa.

Banco Central de São Tomé e Príncipe vai ter um novo edifício dentro de 14 meses

Mas, a comissão de inquérito do Banco Central, descobriu que em desrespeito pela lei em vigor no país, o Banco Central adjudicou a obra para outra empresa, no caso a EGECOM, sem a realização do obrigatório concurso público.

O relato da comissão de inquérito, deixa claro que com a entrada da empresa EGECOM, adendas e facturas avulsas começaram a marcar o negócio, totalizando o valor de 7.075.498.10 Euros.

No total, para execução da obra de construção do novo edifício do Banco Central, a anterior administração acertou com a empresa EGECOM o valor de 12.725.498,10 euros.

Diz a comissão de inquérito que a anterior administração do Banco Central, já pagou à EGECOM 8.574.568,79 euros, e que para a conclusão da obra chave na mão, falta pagar 4.150.929,31 euros.

Mas o valor total e final da obra incluindo «os custos com todos os intervenientes perfaz, o valor de 17.122.755,20 euros», confirma a comissão de inquérito.

Por outro lado o Banco Central deu início no ano 2017, à emissão da nova dobra, a moeda nacional. Houve contestações políticas pela forma como o processo estava a ser encaminhado, e já em 2018, após a entrada em circulação da nova dobra(1 de janeiro de 2018), houve queixa crime interposta junto ao ministério público, por parte de forças políticas, reclamando alegada corrupção no processo.

Aparentemente todas as reclamações e contestações, foram ignoradas, incluindo o processo crime interposto na justiça. A mudança política de Dezembro de 2018, provocou a queda da anterior administração do Banco Central. Uma mudança dita legal pelo Governo, mas que não foi aceite, e continua a ser contestada, pelo Presidente da República Evaristo Carvalho.

Quando menos se esperava através de uma auditoria mandada realizar pelo novo Governo,  ficou a nu a “festa” da nova dobra que foi protagonizada em 2018.

As individualidades do Banco Central que lideraram o processo de emissão da nova dobra, partilharam entre si mais de 100 mil euros em gratificações. Gratificações a margem da norma de administração permanente do Banco Central. «O valor da gratificação pago à margem da NAP no montante de 4.540.134,21 dobras(equivalente a 185 mil euros), deve ser de imediato reposto pelos seus beneficiários», determina a comissão de inquérito.

Já num outro capítulo o anterior conselho de administração liderado pelo economista Hélio Almeida, é orientado pela comissão de inquérito a devolver ao Banco Central, o valor de 50 mil euros. O dinheiro em causa foi pago a uma empresa de nome “Vida Technologies”.

O pagamento foi feito por um alegado serviço que a tal empresa prestou a Spaut, a unidade que administra as caixas automáticas instaladas em São Tomé e Príncipe.  Segundo a comissão de inquérito o administrador executivo e o coordenador técnico da SPAUT « não confirmam nem reconhecem, a prestação de serviço da empresa Vida Technologies cuja factura foi paga pelo Banco Central em 18/12/2017», refere a comissão de inquérito.

O relatório da comissão de inquérito regista várias centenas de euros mal parados na gestão do Banco Central, e por isso pede que em alguns casos, sejam apuradas responsabilidades administrativas e criminais.

O Procurador Geral da República Kelve Carvalho, recebeu a cópia do relatório de inquérito ao Banco Central. O Tribunal de Contas também recebeu uma cópia. O leitor do Téla Nón, tem acesso a alguns estratos do relatório, sobretudo as conclusões e recomendações. Clique – Conclusões e Recom.Relatório

Abel Veiga

    22 comentários

22 comentários

  1. maria chora muito

    23 de Abril de 2019 as 20:57

    Não existe outro caminho, se não directamente para a cadeia central de toda essa gentalha que abusaram do povo de São Tomé e Príncipe.
    Muito abuso, compraram casa em Lisboa, vários carros, mediante pagamentos em dinheiro vivo no CIEM.
    O senhor Cardoso da EGECON também deve parar a cadeia, porquanto na montagem financeira ele e a sua empresa serviram de instrumento para sacar dinheiro ao Estado, que era distribuio ao Patrice, Hélio Cabeça, os administradores do BC e o Raul Cravid.
    Se esse procurador geral da República não fizer nada, o governo deve submeter a sua imediata exoneração ao PR.
    Isso é demais…

    • Cua non

      27 de Abril de 2019 as 21:23

      Concordo plenamente.
      Todos para cadeia.
      Até esse PGR que anda a defender esses desgraçados deveria ir preso.

  2. Com verdade não se brinca

    23 de Abril de 2019 as 22:12

    Qual procurador? Aquele que o próprio o Presidente da República protege em nome do Sr Patrice Trovoada? Olha vão esperar sentados. Muita brincadeira esses gajos em 4 anos fizeram roubo que supera os 15 anos do partido único. Nunca roubou-se tanto nesse país. Credo Calor.

    Olha dizem de fontes muito credível que no Príncipe o Tó ZÉ CASSANDRA também tem roubado muito. Para quando uma auditoria asserio na ilha do Príncipe?

  3. Separação de poderes violada

    23 de Abril de 2019 as 22:14

    Se ha crime que se investigue mas lamentável que estes casos de investigação esteja concentrada nos dirigentes do ADI todos nos sabemos inúmeros casos de corrupção involvendo dirigentes dos partidos no poder inclusive Ministros e não se ouve nada ha uma clara perseguição aos dirigentes do ADI e desmantelar o ADI.
    Em qualquer pais nas obras feita ha sempre derrapagem financeira mais se ha crime deve-se investigar mas isso é uma caça, coagindo e pressionando o procurador isso é um retrocesso da justiça Santomense.

    • Dar César o que é de César

      24 de Abril de 2019 as 0:05

      Tiveram 4 anos para apresentar queixas crimes contra toda gente não fizeram porque queria continuar com prática do passado. Agora deixa quem quer mudar de prática trabalhar… um dia quando voltarem para poder saberam que a coisa mudou então saberam agir em conformidade. Lugar de gente que rouba povo é cadeia, ponto final parágrafo.

    • SaideBaixo

      25 de Abril de 2019 as 20:13

      Ah ah ah…. “Em qualquer país nas obras feitas há sempre derrapagem financeira” Meu caro isso não foi derrapagem isso foi mesmo acidente de viação, lamentavelmente com mortos e feridos. Até teve fuga para o estrangeiro de um dos condutores….
      Que se investiguem todos os acidentes e que haja celeridade, transparência e JUSTIÇA. A cumplicidade e inércia têm de acabar 1 dia, se não for por iniciativa própria, tem de ser o POVO a pedir.
      O POVO devia poder por e tirar todos os titulares dos órgãos de soberania. Presidente, Deputados da AN, Juízes e Ministros. Credibilizar o país para garantir investimento e desenvolvimento. DEMOCRACIA = MERITOCRACIA!!!

  4. Da cabeça conselho

    23 de Abril de 2019 as 22:24

    Grande falta de respeito para com povo deste PAÍS. Por favor meta essa gentalha toda na cadeia, isso é o mínimo que se pode fazer. Isso é um grande abuso.

  5. Diáspora

    23 de Abril de 2019 as 22:33

    Parece mentira, mais é verdade. É inqualificável, desprezível essa gente toda. Agora percebe se o banho de whisky que Hélio dava no seu esconderijo na rua de Boston. Minha gente si esses malandros não for para cadeia temos que sair a rua com catana, fazer justiça com as nossas próprias mãos. Isso é mais que um abuso.

    • TUA MÃE

      24 de Abril de 2019 as 1:08

      Inveja mata. Como sabes que ela pagava oh dava whisky hein diáspora? Cresça e apareça filha dapyta

    • Jesuscristoosenhor

      14 de Maio de 2019 as 21:02

      Diaspora
      isso deve ser uma alcunha não? porque devias chamar-te BOSTA! a tua mão só serve para coçar cabeça nos testes de PORTUGUÊS. Vai descobrir a diferença entre MAIS E MAS ; SI E SE, seu ENERGÚMENO! fico estupefacto com pessoas como Você. nem escrever sabe e vem mandar bitaites sobre governação.

  6. Calindindon Xavier

    24 de Abril de 2019 as 1:35

    Comeco assim: 6 x 3 = 18, pouco mais de 17. 10 x 3 = 30, pouco mais de 25. Isto para provar que em STP, todas obras obras todos projectos implementados pelo sucessivos Governos comecam com um determinado custo e terminam com custos globlais aproximados a 3 vezes mais. Estao lembrados do projecto Cabo submarino Pâr telecomunicoes e Internet? Se nao, vao aos arquivos do Telanon. Pois este projecto quando foi projectado custa a 10 milhoes de dolares. A quando do seu lancamento subiu paa 15 milhoes depois passou 20 milhoes e na sua finalizacao ja custava 25 milhoes muito proximo dos 30 milhoes ou seja quase 3 vezes mais tâl como no caso vertente do edificio do Banco Central. Ou multiplicam por 3 o’u divide por tres e ficam um terco para eles. Estao lembrados do caso “Venda da ENNCO a SONANGOL”? Pois e, nes negocio o Governo vendeu a 30 milhoes de dolares, dividiu por 3 e com 9 milhoes ficaram nos bolsos dos Tongas. Foi gracas a “xinguilamentos incansaveis” do Dr. e patriot urtunto Pires, na qualidade do Tribunal de Contas que o Estado Santo mense conseguiu rehaver aquele valor ante as argumentacoes do Chefe do Governo do MLSTP daquela Altura. Naquela fraude/roubo mais uma vez estavam os do MLSTP coadjuvados pelos nossos idolatrados irmaos angolanos a atirarem o Tribunal de Contas contra o Governo. Felizmente prevaleceu o bom senso. Mas ficaram mazelas. Este Governo quer atirar areia aos olhos dos menos atentos ao Levantar o veu de falta de concurs publica por parte do Governo do ADI.
    Lembro ao MLSTP que o bloco de petroleo ZEE foi atribuida a Sonangol pelo actual Governo. You’ve concurs publico? O Governo do Gabriel atribuiu um bloco de petroleo da ZEE aos nossos idolatrados irmaos Angolanos. You’ve concurso publico? A license concedida a UNITEL: quem esta a no poder? Quanto custou? O povo soube? Houve concurso publico? O bloco do petroleo na ZCC com a Guine Equatorial foi entregue a Sonangol em Tdoc de emprestimo de USD 180 milhoes em 3 parcels iguais de 60 milhoes por ano. Houve concurso publico?
    Pelo expos to acima este Governo deveria abdicar-se de Levantar o veu de falta de Concurso publico por parte do ADI para nao ser enxovlhado nas redes sociais com facts irrefutaveis. Trabalhem e presented trabalho. Destruir tudo que o adversario deixou sem apresentar algo visivel ou mesuravel pela satisfacao das populacoes ha-de se transformar num Tiro Pêla colatra. Conse na ka due ngue bega fa. Trabalha sem sujar o inimigo. Sera que os parceiros estrategicos so ficaram pelas promessas e enquanto o Lobo nao vem estao cacar as galinhas da capoeira?

    • realeza

      7 de Maio de 2019 as 14:16

      Ora nem mais…não conseguem fazer nada nem vão conseguir…só querem tapar os olhos com estes filmes ! mostrem trabalho no terreno e não sujem o nome do outro partido ou será que eram só promessas?hahaha tristes

    • Atento

      13 de Maio de 2019 as 19:55

      O projeto de cabo submarino nunca foi multiplicado por 3. O que afirma é falso. Começou por ser 20 milhões USD e depois subiu para 25 milhões para incluir a parte terrestre (estação, condutas, etc). Quem estava no poder quando a Unitel entrou era a ADI. A Unitel pagou quase 9 milhões USD pela licença. Todas a atribuições e adjudicações públicas que por lei exijam concurso públicos devem ser passíveis de responsabilização criminal, seja qual for o partido ou o governo que estava ou está no poder na altura!

  7. Revolução

    24 de Abril de 2019 as 2:46

    ADI esteve 4 anos a roubar, sim senhor uma autêntica vergonha nacional. Estou triste porque votei nesses gajos em 2014. Não ha outra saída, esses gajos têm que ir para cadeia, não pode continuar assim.

  8. Vanplega

    24 de Abril de 2019 as 4:21

    O Presidente da República, sabia de tudo. Eis a razão do seu desacordo com o governo.

    Hélio, Hélio, Hélio, Evaristo, Evaristo, Evaristo.

    Foi uma festa, esses 4 anos do ADI, no poder

    Diz o Pinta Cabra: eles comeram, comeram e muito e nós do ADI, também comemos, até razar com tudo.

    Esses mesmo um defensor de povo piqueno.

    Vai justiça é, seu tempo

  9. Ninja justiceiro

    24 de Abril de 2019 as 8:22

    Apoiado saiamos as ruas de catana sim…apoiado …apoiado…apoiado…..é muita desonestidade, …temos que caça-los ….isso assim não pode continuar e se o procurador não fizer nada para punir esses ladroes do povo, será o próximo a ser julgado….
    se o ministério publico não faz a justiça
    o povo fará ….afinal já estamos mortos mesmo, o povo não tem mais nada a perder, olha os hospitais, quantos pobres não morrem por dia, quantos meninos, jovens sem futuro, sem experança no amanhã, enquanto eles os larápios roubam e por cima ainda zombam da gente.
    Vamos agir povo,…. vamos varrer o ladrões do povo….
    façamos da nossa maneira olho por olho…..dente por dente

    • Alligator

      24 de Abril de 2019 as 9:42

      Apoiado, apoiado, apoiado e mil vezes apoiado!!!

  10. Alligator

    24 de Abril de 2019 as 9:39

    Entidades competentes, principalmente o Ministerio Publico, do que estão a espera?Basta de impunidade,basta de corrupção, basta de enriquecimento ilicito por meio do sofrimento do povo Santomense.O povo a morrer a fome e outras vicissitudes, os hospitais sem medicamentos, reagentes e etc, enquanto meia duzia de senhores e senhoras andam ai, como se fossem Deuses, com ar de superioridade, quase que lhes faltam andar no ar, so para não pisarem o mesmo chão que pisam o pobre povo Santomense.Senhor primeiro ministro, o senhor prometeu pôr fim a corrupção, a impunidade, ao nepotismo, etc etc, agora chegou ao momento do senhor cumprir com o prometido, sob pena do senhor ser acusado pelo povo de condescendencia, cumplicidade e etc com o crime organizado que reina em STP neste momento.

  11. Hugocruzcruz

    24 de Abril de 2019 as 13:43

    Maria chora muito? Pagamentos em dinheiro vivo. Kkkkkk…. Realmente !!?? Sério.

  12. apavorado

    24 de Abril de 2019 as 17:47

    Sr. PM por favor tome medidas duras. Sr.PM, nos prometeu acabar com corrupção e estamos a sua espera de forma que o tiro não saia pela culatra. O Sr. PM , tem apoio do povo que lhe elegeu juntamente com a coligação agem por favo,r por amor de Deus, estamos farto desses gatunos que andam por ai a exibirem de bons carros culpando os outros de não fazerem na vida , usurpando uns das mulheres dos outros , por favor, por favor Sr.PM, é amarguroso, o Sr. já esteve no país da democracia onde combate a corrupção na cadeia, age em conformidade por favor que Deus lhe abençoara e lhe dará longa vida. tanto é que as instituições internacionais já lhe vê como um carismático, o Sr.PM deve lhes provar ainda mais metendo na cadeia aqueles que usurpam o dinheiro desse povo sofredor , o povo conta consigo e todo o seu elenco governamental, Santo Tomé e Santo António vos abençoarão nesta árdua e nova tarefa de reconstrução nacional, fim de citação

    • Hugocruzcruz

      24 de Abril de 2019 as 21:04

      SrPM, SrPM, SrPM, SrPM, estás mesmo apavorado mano Kkkkkk,!!!!!

  13. mostremtrabalhodecasa

    6 de Maio de 2019 as 16:36

    Incrível como se fazem Julgamentos públicos e mais incrível é ver a burrice do povo em engolir tudo o que lêem. o que irá destruir o país é a vossa ignorância em crer que o estes senhores irão fazer milagres!!

    mostrem o que foi feito pelo governo actual alem das exonerações,falsas acusações e prisões ilegais?
    Estão a lavar as vossas mentes, tapar os vossos olhos e encher os vossos ouvidos com tudo isso e no fim verão que o trabalho em si de levantar o país, de fazer melhor que o anterior governo foi 0(zero) tenho pena da vossa ignorância.

    Estes senhores em vez de fazerem o seu papel e cumprir com as promessas ( enganadoras de forma a ganhar votos), tinham uma estratégia montada que é desgovernar e criar uma ma fama ao partido anterior, está a conseguir mas nas mentes retrogradas. abram os olhos , peçam trabalho de casa o que prometeram populaça e não esse folclórico todo com a ajuda da comunicação social. bem hajam

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo