Política

Alcino Pinto descansa em paz

Político da primeira linha do partido MLSTP, Alcino Pinto, desempenhou diversas funções na direcção do seu partido, e em Novembro do ano 2012 enquanto deputado ascendeu ao cargo de Presidente da Assembleia Nacional.

Ascensão legal, confirmada na altura pelo então Presidente demissionário da Assembleia Nacional Evaristo Carvalho, que dias antes tinha renunciado o seu mandato.

Membro do Conselho de Administração da CST, Alcino Pinto de 64 anos de idade, partiu nesta quinta – feira para a viagem rumo a eternidade. Uma morte inesperada para os familiares e amigos. O Téla Nón registou o espanto e admiração de amigos que confraternizaram na quarta-feira com Alcino Pinto. Não conseguem digerir facilmente a morte ocorrida na manhã de quinta-feira, em consequência de um mal-estar sentido pelo falecido.

 

A nível político, Alcino Pinto, destacou-se no ano 2012 na gestão da crise político-parlamentar, que marcou o seu mandato como Presidente da Assembleia Nacional. Teve dificuldades para controlar e refrear a fúria política do partido ADI, principalmente do então deputado e secretário-geral da ADI Levy Nazaré. Uma das sessões plenárias foi marcada por cenas de pugilato entre os deputados da bancada da ADI e da bancada parlamentar do MLSTP.

Já no ano 2014, só a postura pacífica e conciliadora do então Presidente da Assembleia Nacional, e alguma autoridade exercida por ele, evitaram que o então deputado e secretário-geral da ADI, Levy Nazaré, apoiado pelos seus companheiros de bancada parlamentar, transformassem a sala do plenário num ring de boxe, ou num campo de tiro ao alvo.

O momento tenso caracterizado por gritos e berros, aconteceu durante o debate parlamentar de urgência com o Governo de Gabriel Costa. Os deputados e o governo debatiam na altura o teor da queixa crime que o partido ADI tinha apresentado ao Tribunal Penal Internacional, contra todos os titulares de órgãos de soberania do Estado santomense.

Alcino Pinto, que alegadamente pretendia candidatar-se ao cargo de Presidente da República, nas eleições previstas para 2021, terá sido assim impedido de desempenhar, se fosse essa a vontade do povo, o cargo mais relevante do país.

Foi marido da ex-Ministra dos Negócios Estrangeiros e Cooperação Elsa Pinto.

Abel Veiga

    12 comentários

12 comentários

  1. Seabra

    19 de Novembro de 2020 as 22:29

    Sinceras condolências à família enlutada.
    Que Deus dê um canto na glôria ao malogrado.

  2. Soelu

    19 de Novembro de 2020 as 22:46

    Meus senhores criem condições no hospital do país porque todos vivemos cá.
    Podemos salvar vidas com hemodiálise e outras especialidades ao invés de irem casar fora do país inventando subsídios como se fosse missão de serviço.

  3. Arlindo Vera Cruz D'Alva Gomes

    20 de Novembro de 2020 as 1:28

    Venho respeitosamente expressar as minhas sentidas condolências a digníssima esposa, filhos e familiares do ilustre cidadão Santomense,
    Dr. Alcino Pinto.

    Arlindo Vera Cruz D’Alva Gomes

  4. ze Maria Cardoso

    20 de Novembro de 2020 as 4:35

    À família e aos familiares enlutados, venho expressar as mais profundas condolências pela partida inesperada do vosso ente querido, o Dr. Alcino Pinto.
    Ao MLSTP/PSD e aos seus militantes, recebam o pesar doloroso pela perca do camarada de marca única, Alcino Pinto.
    Que a sua alma DESCANSE EM PAZ!

  5. Lima

    20 de Novembro de 2020 as 9:35

    O que dizer.Costuma se dizer “ja nao ha nada a dizer”.O Alcino foi-se de uma maneira brutal.Nao se pode dizer inesperadamente porque sabemos todos que a morte espera por nos e normalemente sabemos que um dia iremos.So quero desejar simplesmente a sua esposa e os filhos assim comos aos familhares todos e amigos uma grande couragem e que so o tempo vai permitir a cicatrizacao dessa ferida.Vao ter que ficar com a cicatrizacao pelo resto da vida.
    O que ele foi,o que ele fez para a nacao esta marcado.Desde 1974-1975 que o Alcino Pinto (Chino)esteve na vida politica do nosso pais se nao estou no erro.Jovem da MLSTP,Professor da educacao civica e tudo isso progredindo ate hoje.A nacao perdeu mais um que acaminhou com ele e sendo assim testemunho .

  6. Mucluclu

    20 de Novembro de 2020 as 10:12

    Tenho notado que a esperança de vida de São Tomense está a baixar. É muito preocupante. Depois da morte deste senhor vi o governo atrapalhado a reunir com director do hospital sobre os problemas aí existentes. Penso que é muita hipocrisia porque todos sabemos o falha naquele hospital. Infelizmente quantas pessoas anónimas morrem naquele hospital sobretudo por negligência e falta de meios. Temos hospitais em uba budo, monte café e Agostinho que estão todos abandonados quando este governo tem recebido tanto dinheiro de parceiros e não faz nada. Quando o jorge enche a boca para dizer cobo daua aqui, aqui, deve pensar nestas coisas porque vivemos todos aqui e vamos morrer quase todos aqui. É não adianta excluir os nascidos fora de São Tomé como candidatos às eleições presidenciais.

  7. Sotavento

    20 de Novembro de 2020 as 10:18

    Com todo respeito, as maiores e sentidas condolencias a familia do nosso grande “Chino”.

  8. Estanislau Monteiro Cravid Teixeira

    20 de Novembro de 2020 as 12:38

    Apresento as minhas condolências a esposa a toda família e ao partido MLSTP/PSD.

  9. SEMPRE AMIGO

    21 de Novembro de 2020 as 9:41

    Com o ALCINO o país perdeu uma BIBLIOTECA,mas deixou´nos, como legado ,um grande desafio:TRANSFORMAR SÃO TOMÉ E PRINCIPE NUM CANTINHO DA T E R R A onde dê gosto viver.

  10. Gentino Plama

    21 de Novembro de 2020 as 13:04

    Na nota informativa referente ao caso de Coronavírus publicada no dia 18 de Novembro do ano em curso, pela Agência de notícia STP- PRESS lê-se o seguinte:
    (… 29 em isolamento domiciliar e o número de óbitos mantem em 26 de acordo com o boletim diário do Ministério da Saúde tornado público na tarde de hoje dia 18).
    Imediatamente a baixo, é apresentado um quadro com o título: Coronavírus COVID-19 Nº 206 em que no ponto 3 alínea ( 3b) está explicito que o número de óbito por acumulação 16.
    O que suscita dúvida, é se o número de óbito que se mantém em 26, e o número de óbito por acumulação, se são dizeres diferente?
    Se não são, o que se refere ao número 26?… Quero dizer que no País já morreram 26 pessoas devido ao vírus?
    Torna-se preocupante, pelo que é urgente que as autoridades do País desencadeiam medidas para travar a transmissão da infeção. A ignorância tal como a falta de informação tem sido o leito para que o vírus se acomoda e multiplica. É de salientar que o cidadão comum ainda tem dito que em São Tomé não há Coronavírus. Não se esqueçam da velha máxima “ Grão ao grão enche a galinha o papo” O número de mortes estando em 16, 17, ou 26 , não deixam de ser vidas que estão sendo posta o termo pela infeção. Espero que os da STP-PRESS esclareçam o facto, e ao mesmo tempo, dizer aos meus irmãos para se cuidarem, e não brincarem com o que não está a perdoar. A vida é só, e somente uma. Aos que prematuramente a infeção tiro a vida, também são afáveis, pessoas de bens quanto nós.

  11. Mepoçon

    21 de Novembro de 2020 as 18:22

    Embora não seja meu contemporâneo, mas é conterrâneo, e ainda que não, é um ser humano. Envolvido na política após 25 de Abril, mas nunca foi dos mais estúpidos da cívica que referenciei. Aliás o seu pai, Egídio Pinto foi homem com muito postura, social, convivente com os seus amigos na comunidade. Não sou partidário, mas lamento o silêncio do MLSTP quanto a morte deste cidadão. A morte deste e de mais elite, leva-nos a refletir no nosso sistema de saúde. Será que ele teve uma morte que ultrapassou capacidade técnica, ou incompetência técnica, É bom refletirmos assério no sistema de saúde nacional. A família enlutada as minhas condolências..

  12. Graciano

    22 de Novembro de 2020 as 21:06

    A morte é sempre de lamentar, por isso, os sentimentos à família.

    Mas a morte tb no faz refletir e nessas alturas, todos se lembram de dizer bem.
    Alguém poderia me dizer alguma coisa boa que esses senhores e o partido MLsTP fizeram?

    Alguém sabe de algum político de STP que tenha vivido a preparar um canto no céu? A fazer o bem, sem roubar e enganar o povo, sem roças, terrenos e casas em todo o lado?

    Já agora, esse senhor era diferente dos outros? Espero que ele e a mulher tenham construído um lar no Céu. Porque se so arranjaram riquezas aqui em baixo à custa da miséria dos outros, pena muito.

    Temos que aprender a viver em Deus e com Deus.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo