Eleições presidenciais

Vila Nova trabalha para reduzir a abstenção nas eleições de 5 de Setembro

«Temos conseguido galvanizar uma boa parte do eleitorado. Os resultados da primeira volta foram esclarecedores disso, e continuamos com a mesma caminhada…», garantiu Carlos Vila Nova.

Na primeira volta, o candidato apoiado pelo partido ADI na oposição obteve 43,3% dos votos expressos nas urnas, ou seja, 35.342 votos. Num universo de 123.302 eleitores inscritos, a taxa de abstenção foi de 31,6%. 38.875 eleitores não foram as urnas nas eleições de 18 de Julho.

Os eleitores que abstiveram em Julho são agora um dos principais alvos da campanha eleitoral de Carlos Vila Nova.

«É preciso olhar para este eleitorado porque é uma franja muito grande. Estamos a trabalhar a ver se baixamos esta franja. E, se na primeira volta a nossa mensagem não passou, é preciso irmos agora ao encontro desse eleitorado…», referiu, o candidato apoiado pelo partido ADI, na oposição.

O trabalho político de terreno junto ao eleitorado abstencionista já está a elucidar algumas mentes. «Uns dizem-nos que já não era preciso votar porque sentiam que estava ganho. Resta-nos dizer-lhes que nada está ganho, e que tudo tem que ser refeito de zero. É uma final, e é preciso ir lá e vencer as finais…», acrescentou Carlos Vila Nova.

A campanha de Carlos Vila Nova que no último fim-de-semana percorreu o distrito de Cantagalo, mais concretamente a Roça Água Izé e a cidade de Santana, a capital de Cantagalo, já percebeu também que uma grande parte dos eleitores abstiveram na primeira volta, porque não acredita na classe política.

«É o descontentamento com os actores políticos. Aí a coisa é mais complicada, é preciso credibilizar a classe política. Faz parte do meu projecto de sociedade encontrar uma plataforma de diálogo com todos os outros órgãos de soberania. O país sairá a ganhar. Não temos pretensão de criar quintais. Pretendemos é fazer de São Tomé e Príncipe um quintal único, onde se resolve os problemas das pessoas», frisou.

A mensagem que está a ser transmitida ao eleitorado é a mesma, «de paz, de verdade e esclarecedora», acrescentou.

Segundo Carlos Vila Nova, na sua campanha, o eleitorado está a ser informado sobre o que são as funções do Presidente da República. «Porque ao ouvi-los sentimos muitas preocupações, e as pessoas manifestam preocupações, que têm a ver com o exercício do executivo… É preciso faze-los entender qual é a diferença, e como é possível resolver esses problemas em conjunto e trabalhando com o governo, num quadro de magistratura de influência do Presidente junto ao Governo…», explicou o candidato.

Carlos Vila Nova, se afirma como um candidato com mais vantagens na conquista da confiança do eleitorado, do que o seu adversário.

«Eu acho que Carlos Vila Nova fez passar a sua mensagem com maior fluidez, ela chegou mais facilmente ao eleitorado. Se calhar, Carlos Vila Nova está menos cansado politicamente, e constitui uma novidade, uma esperança para as pessoas. Este é o meu sentimento», afirmou.

No largo da cidade de Santana, com a Igreja de Santana Grande ao fundo, o candidato disse que o eleitorado manifesta claramente «necessidade de uma ruptura com algumas práticas… e de alguma maneira Carlos Vila Nova encarna essa esperança», concluiu.

Abel Veiga

    13 comentários

13 comentários

  1. Vida Nova

    30 de Agosto de 2021 as 10:33

    Este pais só vai para frente com o ADI no poder.

    E quando o nosso próximo primeiro ministro, o doutor Patricio pegar isto com mão não fazem mais burrice. É para ficar no poder de vez. Acabem com esta história de partidos e eleições.

    Viva Vila Nova

    • Democracia+em+decadência

      30 de Agosto de 2021 as 16:01

      Este Vida Nova não passa de um mero apoiante do candidato Posser da Costa.Vida Nova é democrático, pois é defensor de pluralidade de partidos políticos. Abaixo desinformação.
      Fui…

      • Matabala

        30 de Agosto de 2021 as 22:51

        Muito bem cidadão. Penso o mesmo. Camaradas camuflado

  2. Vida Nova

    30 de Agosto de 2021 as 11:40

    Quem manda é o povo.

    Os militares ruandeses agora é para vir e ficar. Quem decide é o PR, chefe de estado maior e para o bem da nação.

    Se em todos os países desenvolvidos da europa se trocam as horas no verão é por algum motivo. Porque não seguir os bons exemplos?

    As nossas coitadas das palaiês têm que regressar ao mercado. Bobo forro não tem condições.

    Os Levys, Agostinhos que andaram injustamente a maldizer do PT, a cuspir no prato que comeram vão saber o que é bom para tosse.

    O meu companheiro Américo injustamente perseguido vai vos mostrar o sabor do pão que o diabo amassa.

    Vamos cortar subsidio a todos estes empresários de meia tijela.

    Quem não está connosco vai tudo para o desemprego.

    • Lima

      30 de Agosto de 2021 as 17:29

      Vida nova,,, toma coidado com a vida..
      Estas a sonhar muito.. Queremos um S.Tome unido sem rancor, sem odio, so assim poderemos desenvolver.
      Este povo é complicado, ate certo ponto nao sabem o que querem..Hoje Povo estao com ADI concretamente com o PT, amanha nao se sabe..cada um tem o seu ponto de vista, devemos respeitar o..

    • Matabala

      30 de Agosto de 2021 as 22:50

      Acho graça estes camaradas camuflado a querer se fazer passar por serem de ADI e pelo Vila Nova…Não acreditem nestes falsos apoiantes que só estão a tentar passar informação errada

  3. Sem+assunto

    30 de Agosto de 2021 as 11:44

    É um pouco vago e repititivo o seu discurso, Carlos Vila Nova. Sabes, o que te tem faltado é termos e conceitos próprios de um político; porém não os confundir com demagogias e falácias baratas.
    Ao assumires o posto do Presidente da República, o que é mais provável dada as razões óbvias, contrate um bom serviço de Comunicador (alguém que te vai ajudar e ensinar a falar, a silenciar, e gesticular nos momentos propícios e com termos adequados).
    Não tenha receios, pois aprende se todos os os dias. Putin, também, precisou de um destes serviços para aumentar a sua popularidade, em 2000 o caso dos submarinos quase o mandava a baixo, o homem não tinha modos ao confrontar com osfamiliares da vítima, quem o vê ontem quem o vê hoje!
    Já temos alguns no país, mas evite contratar jornalistas, pois eles não dão peritos na oratória.
    Imagem é postura já tens falta te isto que no fundo é determinante, para a visão formada na tua pessoa além fronteiras.

    • Democracia+em+decadência

      30 de Agosto de 2021 as 16:09

      Coitado do senhor Sem Assunto ! Está totalmente desnorteado com o performance do candidato Vila Nova. O Vila Nova está no bom caminho,pois tem retórica, improviso, criatividade e carisma. Abaixo Sem Assunto.
      Fui…

      • Guiducha

        30 de Agosto de 2021 as 22:40

        Senhor puxa saco, vote e faça vir o seu guru de ADI- Patrice TROVOADA. Pois que o queremos em STP para nos responder e se apresentar junto da justiça pelo crime cometido do assassinato violento do economista ,Jorge dos Santos.

    • Matabala

      30 de Agosto de 2021 as 22:57

      Kkkk..é o desespero…agora é critica na postura, no falar, no modo de vestir kkkk…É concurso para modelo de passerele em vez de candidato a presidente kkkk

  4. Gentino Plama

    30 de Agosto de 2021 as 14:54

    Bem se lembram que, Guilherme Posser da Costa é um político de carreira. Há muito que abraçou as atividade política São-tomense. È meritório estar a mais alto nível, representando a nação São Tomé e Príncipe. Como qualquer homem, ele poderá ser julgado pelo seu feito, mas para o cargo de Presidente da República, é possuidor de todos requisitos. Votar no Posser é ter o país em Paz, no sossego no nosso Leve-leve; isto é, sem sobressalto.
    Ao contrário do seu opositor, a carreira política não se faz com meia dezenas de anos, e para mais, é de conhecimento de todos santomenses, que esta figura é suportada por um grupo que ostenta a desordem, o crime de toda a forma e feitio, a falta de educação, etc, cujo principal figurante ser aquele que aparece nos vídeos dos dentes abertos e abotoando casaco.
    Por outro lado, o candidato em questão, deveria ter sido eliminado a partida, por ser demasiado reservado, pacato e lacónico, incapaz de se expor ao público. Tem que ser constantemente auxiliado: é inativo. Para o cargo de Presidente da República, terá que fazer os trabalhos de casa, “ isso consegue-se fazendo trabalhos de base com os militantes do partido, como por exemplo: reuniões de sensibilização, e afins” capacitar-se melhor e ser confiante nas suas convicções e atribuições «como já foi dito, pensar por si»

    • Matabala

      30 de Agosto de 2021 as 23:00

      Kkkk…morro a rir com estes camaradas.kkk UM SANTO este vosso candidato é um SANTO kkkkk…vamos tirar estátua de Rei Amador e por a de Posser…kkk

  5. Guiducha

    30 de Agosto de 2021 as 22:44

    Senhor Posser da Costa, se por acaso fôr eleito,esperámos que ponha ORDEM e bom andamento nos serviços da justiça para que o dossier 📂de todas as víctimas do crime possam ser justiciados…nós exigimos justiça pelo assassinato do economista Jorge dos Santos, que teve lugar durante o mandato do 1o ministro Patrice TROVOADA, cujo o nome está implicado.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo