Eleições presidenciais

Guilherme Posser pede transparência nas eleições porque quer ser Presidente legítimo

O candidato apoiado pelo partido MLSTP no poder votou na mesma Assembleia de voto, onde o seu adversário Carlos Vila Nova exerceu direito de voto, a ex-escola Viana da Mota.

«Espero que efectivamente que as eleições decorram, e o resultado do processo eleitoral se faça na maior transparência, que não haja outro tipo de irregularidades, porque eu quero ser Presidente de São Tomé e Príncipe sem um único voto fraudulento», declarou Guilherme Posser da Costa.

O candidato reclamou pela transparência no acto eleitora, porque também «quero ser um presidente da república legitimado inequivocamente…», pontuou.

Para Posser da Costa, os sinais de abstenção dados pela fraca afluência do eleitorado às urnas pelo menos no primeiro período do dia, eram previsíveis.

«Abstenção era previsível, a demora toda na realização da segunda volta pode ter contribuído para este facto, mas acredito que ainda temos muito tempo», acrescentou.

Guilherme Posser da Costa lançou um apelo aos eleitores no sentido de acorreram às urnas para exercer o direito de voto. «Não fiquem em casa», afirmou.

As primeiras declarações de Guilherme Posser à imprensa após exercício do direito de voto, podem ser acompanhadas em registo áudio :

Abel Veiga

    Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo